No último sábado (26), o ator e diretor Wagner Moura deu uma entrevista ao programa “Cinejornal” no canal Brasil. O ator falou sobre a renúncia do deputado federal Jean Wyllys e também comentou sobre o deputado estadual Marcelo Freixo.

“Freixo e Jean são muito meus amigos. Eu conheço o Jean da época de faculdade em Salvador, ele é uma pessoa que eu amo muito, é muito próxima minha, e Freixo é um grande amigo meu. Sobretudo eu temo por eles. Eu lamento a decisão de Jean, mas apoio totalmente, estou totalmente solidário a Jean. Lamento por perder neste momento a força que ele tem, a força incrível que ele tem ali dentro daquele Congresso”

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Wagner Moura também afirmou que já foi vítima de ameaças, assim como Jean, durante as filmagens de “Marighella” – filme que conta a história do ex-deputado poeta e guerrilheiro brasileiro assassinado pela ditadura militar em 1969.

“A gente recebeu ameaça de gente dizendo que ia invadir o set do filme, que ia quebrar tudo. Na minha frente ninguém nunca fez nada e eu não sei como reagiria se o fizessem.” , declarou Wagner.

VEJA TAMBÉM:  Você sabe por que se celebra o Dia Contra Homofobia em 17 de maio?

O ator foi questionado se tem medo das ameaças e respondeu: “Não. Eu gostaria que não acontecesse. Mas eu não tenho medo não”. 

Maikon Stefan
Amante do teatro, tv e de Harry Potter, formado em Técnico em Administração e Bacharel em Ciência e Tecnologia (UNIFESP-SJC). Atualmente cursa Engenharia de Materiais (UNIFESP-SJC). Também foi Presidente da Empresa Júnior (Ectm Jr). "Me chama pra causar que eu vou".