No episódio de número 13 da sétima temporada de Arrow , finalmente temos a confirmação da sexualidade do filho de Oliver Queen, William Clayton.

Em outubro, o personagem (interpretado por Ben Lewis) fez alusão à sua sexualidade no segundo episódio da sétima temporada do The Longbow Hunters, durante uma conversa com Roy Harper (Colton Haynes).

Quando Roy perguntou se Felicity (Emily Bett Richards) e Oliver (Stephen Amell) o haviam abandonado em uma ilha, ele confirmou suas suspeitas e respondeu: “E meu ex-namorado se pergunta por que eu tenho problemas de compromisso.”

Esta foi a primeira fala do personagem sobre sua sexualidade, e foi um momento monumental para a série por causa da falta de personagens abertamente queer ou gays, especialmente no gênero de super-heróis.

Eles deram mais um passo à frente para a representação LGBTQ no episódio de segunda-feira (25) exibido nos Estados Unidos, quando William finalmente disse que ele se identifica como gay. Quando perguntado por outro personagem, Mia Smoak’s, se ele e Felicity costumavam namorar, ele respondeu: “Deus, não! Sou gay e ela é minha mãe. ”


Assista também:


Isto marca a primeira vez que o personagem usou a palavra “gay” para se descrever e Lewis (William) twittou: “Deus, não! Eu sou gay e ela é minha mãe!Pode ser minha linha de diálogo favorita.”

Veja a como foi a cena:

Agora é hora de vê-lo com um interesse amoroso masculino. Vamos lá, DC! Bem, isso é se eles não o matarem, porque as pessoas tendem a morrer (e depois voltar dos mortos) nesta série.

Arrow  é produzida The CW, e teve sua estréia em 2012. A série é protagoniza por Stephen Amell no papel-título, ao lado de Colton Haynes, Richards, Katie Cassidy, Colin Donnell, David Ramsay, Willa Holland, Susanna Thompson, Paul Blackthorne, Manu Bannett e John Barrowman.

Arrow vai ao ar às segundas-feiras no The CW nos EUA, na Warner no Brasil e está disponível na Netflix.