O último filme dos brinquedos mais incríveis do mundo, Toy Story 4, chegou às telonas neste mês e, além de toda a emoção envolvida com o desfecho da história, teve uma cena que, em particular, deixou a gente cheio de amor no coração.

Logo no início da animação, quando a Bonnie, nova dona do Woody e sua turma, vai para o seu primeiro dia de aula no jardim de infância, há uma cena muito rápida que mostra uma criança sendo deixada por duas mães. Momentos depois, as mães voltam para pegar o filho e se abraçam.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:
O casal lésbico de Toy Store 4

Claro que essa não é a representatividade que a comunidade LGBTQ estava esperando, pois é uma cena curta e bem sutil, mas este é um dos maiores lançamentos do ano e será visto por milhares de pessoas em todo o mundo e de todas as faixas etárias.

VEJA TAMBÉM:  Disney, Google e Microsoft se juntam por direitos trans no Reino Unido

O que torna o momento ainda mais especial é que não foi nada demais e este é um pequeno passo para a normalização de situações do tipo. Como a cena acontece quase que num picar de olhos, nem todo mundo que assistiu percebeu, mas quem catou se sentiu muito feliz.

Vale lembrar que, em 2016, um dos pôsteres de divulgação de Procurando Dory mostrou um breve momento de duas mulheres com um bebê e muita gente achou que o filme contaria com casal gay, mas a Disney nunca confirmou o fato, que logo foi negado pela Ellen DeGeneres, que dublou uma das personagens da obra.

VEJA TAMBÉM:  Marvel Voices: HQ celebra a luta e o orgulho LGBTQ

Além disso, em 2017, o live action de A Bela E A Fera ganhou destaque após a produtora prometer um momento gay no filme. No entanto, essa tal cena foi apenas o LeFou dançando com outro homem no final do filme.

Neste ano, um estudo realizado pela Gay & Lesbian Alliance Against Defamation (GLAAD) apontou a Disney foi o estúdio com menor representatividade LGBTQ+ em 2018.