O artista Touko Laaksonen, também conhecido como Tom of Finland, alcançou fama como um dos mais importantes artistas eróticos do século passado, tendo criado quase 3.500 ilustrações durante sua carreira de 40 anos, e seus desenhos de homens hiper-sexualizados e masculinos se tornaram uma das bases da cultura gay.

Tom of Finland morreu em 1991, agora, quase 30 anos depois, uma biografia oficial do artista finalmente foi lançada. Criado em parceria com a Fundação Tom of Finland, o livro “Tom of Finland: The Official Life and Work of a Gay Hero” abre os arquivos de Laaksonen e apresenta algumas de suas ilustrações mais famosas, juntamente com materiais raros e nunca vistos de seus arquivos.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Tom of Finland

O site NewNowNext publicou trechos da entrevista que o autor F. Valentine Hooven, III fez com Tom of Finland apenas alguns meses antes da morte do artista, o que significa que este livro é uma biografia totalmente autorizada da lenda.

VEJA TAMBÉM:  Oscar: filme gay proíbido em 50 países pode concorrer em 2018

“Embora ele nunca tenha participado de uma passeata ou agitado uma faixa em uma manifestação, na segunda metade do século 20 ninguém fez mais pela promoção do Orgulho Gay do que Tom fez”, disse Hooven em um comunicado. “Muitos podem ter esquecido, ou nunca conheceram, os estereótipos vergonhosos de pessoas queer que antes eram quase universalmente acreditados e que Tom of Finland deliberadamente combateu a cada traço de seu lápis.”

Tom of Finland

Hoje, Tom of Finland evoluiu além de cartões postais e fotos para uma marca próspera: sua arte está disponível em tudo, de skates e brinquedos sexuais a colônia e café, e até mesmo em uma colaboração de moda de alta qualidade com a Assume Vivid Astro Focus. Um filme biográfico do artista foi lançado em 2017.

Tom of Finland

Em um comunicado, Durk Dehner, presidente e cofundador da Fundação Tom of Finland, disse que o artista e seu biógrafo “tinham um ótimo relacionamento”. Com os dois tendo tanta confiança um no outro, este trabalho tem realmente um toque pessoal e autobiográfico. Estou muito satisfeito por podermos lançar esta edição especial de 2020 para o aniversário do nascimento de Tom”.

VEJA TAMBÉM:  “Tom of Finland”, filme gay proibido em 50 países será exibido no Festival Mix Brasil