A cantora Taylor Swift tem ganhado bastante notoriedade dentro da comunidade LGBTQ+ nos últimos tempos.

Apesar de não fazer parte dela, a artista tem se mostrado uma grande apoiadora da causa, lançando música com letra que critica a LGBTfobia e publicando carta aberta aos preconceituosos de plantão.

Em entrevista à revista Vogue, Swfit contou que uma conversa com seu amigo, o cantor Todrick Hall, a fez se questionar se ela estaria usando toda sua influência para apoiar a causa e dar mais voz para a comunidade LGBTQ+.

Ela disse que, em um momento mais íntimo da conversa, Todrick a questionou sobre o que ela faria caso tive um filho gay.

“O fato de que ele teve que me perguntar isso me chocou e me fez perceber que eu não tinha deixado a minha posição clara ou alta o suficiente. ‘Se meu filho fosse gay, ele seria gay’. Não entendi a pergunta. Se ele estava pensando nisso, eu não posso imaginar o que meus fãs da comunidade LGBT podiam estar pensando”, disse a cantora.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Ela disse que, após essa reflexão, decidiu usar as inúmeras referências LGBTQ+ no vídeo de You Need To Calm Down.

A música fez tanto sucesso entre a comunidade, que virou tema de um enorme protesto contra a LGBTfobia na Polônia.