O texto contém spoilers de “The Umbrella Academy”.

A série “The Umbrella Academy”, da Netflix, estrou na sexta-feira (31) a segunda temporada da produção, que transporta os irmãos Hargreeves para os anos 1960. Se no primeiro ano a obra já trouxe vários aspectos de representatividade, essa nova fase promete levar a luta social, com o movimento negro e comunidade LGBT+, para outro nível.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

A atriz Ellen Page, que é abertamente lésbica e interpreta Vanya Hargreeves, explica que nessa nova fase a comunidade LGBT+ dos anos 1960 vai ser explorada. A própria Vanya, que na primeira temporada se relacionou com um homem, se envolve em um romance com Sissy (Marin Ireland), lembrando que na época a homossexualidade era proibida e vista como doença.

“É importante que o assunto [diversidade sexual] seja abordado em uma série tão popular. Falar sobre o desrespeito à comunidade LGBT é uma forma de mostrar aos jovens de hoje como isso era errado”, afirmou Ellen.

Os fãs também estão aguardando o desenrolar da história de Klaus (Robert Sheehan), descrito pelos produtores como pansexual. Ele foi um dos primeiro a voltar para os anos de 1960, ainda na primeira temporada, e teve um romance com Dave, que acabou morrendo. Os detalhes do namoro não foram revelados, mas Klaus pareceu ainda estar mexido com a história, como ele vai reagir ao voltar para o período?

Outra trama que vai trazer bastante relevância é a de Allison (Raver-Lampman), que se une ao movimento negro para lutar contra o racismo e a segregação racial nos Estados Unidos.