O Twitter acaba de atualizar sua política para excluir conteúdo adulto e ofensivo da plataforma. Acontece que, com isso, acabaram entrando na leva, alguns termos LGBT, como as hashtags #bissexual e #transexual.

Embora seja bom que o Twitter esteja atento ao comportamento abusivo e nocivo, bem como o spam, no novo processo de monitoramento de conteúdos para adultos, a empresa censurou as hashtags como #bisexual (em inglês), bissexual (em português) e #transexual. O novo filtro bane sem critério, qualquer foto com essas tags, pois as considera automaticamente como pornografia.

Usuários da plataforma estão indignados com o novo filtro, e com toda razão:


Assista também:


Logo acima, um internauta reclama: “Postar uma bandeira do Orgulho Bissexual não é conteúdo ofensivo. Não somos material pornô pra sermos tratados desta forma. Remover toda e qualquer foto dos usuários que simplesmente contenham a hashtag #bissexual nos invisibiliza ainda mais do que já somos, é perigoso.”

No dia 3 de novembro, a empresa postou em seu blog o texto “Clarifying The Twitter Rules” e explicando qual é o tipo de comportamento dos usuários da plataforma que poderá ser banido.

“O comportamento on-line continua a evoluir e a mudar, e no Twitter, temos que garantir que essas mudanças sejam refletidas em nossas regras de uma maneira que seja fácil de aderir e entender. Hoje, estamos publicando uma nova versão das Regras do Twitter para esclarecer as nossas políticas e como as aplicamos. Embora os fundamentos das nossas políticas e nossa abordagem não tenham mudado, esta versão atualizada apresenta nossas regras com mais detalhes e exemplos “, escreveu a empresa.

Até o momento, este foi o único comunicado do Twitter relativo a nova censura, que não disse mais nada e tão pouco retirou o filtro mesmo com reclamações de milhares de usuários.

Veja também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).