Para centenas de gamers gays com certa idade, inicializar o Super Mario 64 enquanto seus pais ​​estavam dormindo era um rito de passagem. A notícia de que a Nintendo lançaria Super Mario 3D All-Stars, que reúne três dos mais icônicos jogos de plataforma tinha muitos prontos para reviver o ano de 1996, em particular o “Koopa gay”.

Para entender: no final de cada nível, o Koopa entraria na tela e Mario teria que jogá-lo em espinhos explosivos. Depois de libertar a besta parecida com uma tartaruga, Mario gritava: “Até logo, Rei Bowser” – mas parecia (perfeitamente) que ele estava dizia “gay Bowser”. Então, imagine o desgosto, a devastação, a pura dor, quando descobrimos que a nova versão do Super Mario 64 removeu a amada linha digna de meme.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Os fãs descobriram isso quando a Nintendo compartilhou imagens de Super Mario 64 sendo jogado no Nintendo Switch na sexta-feira (18 de setembro). Na nova versão, quando Mario joga Bowser para fora do palco, ele simplesmente diz: “Tchau.”

O ajuste não é um ato de homofobia – pelo contrário, é provavelmente o resultado da Nintendo basear o jogo na versão de Super Mario 64 Shindou Pak Taiou, uma versão atualizada do original lançado no Japão em 1997.

Há um pacote de atualizações com esta versão exclusiva da região, mas no Japão, Bowser não é conhecido como “Rei Koopa” (incluindo o Brasil). Portanto, ter Mario se referindo ao grande mal desta forma teria confundido muitos fãs japoneses. Mas mesmo esse motivo lógico não impediu a mudança, deixando os fãs magoados sem a tradicional fala que rendeu milhares de memes ao longo dos anos.