Para comemorar os 70 anos, Angela Ro Ro fez questão de lembrar o quanto foi percussora do movimento lésbico entre cantoras da MPB no Brasil.  

“E acho que, de certa forma, eu continuo sendo (a única cantora lésbica da MPB). Lésbica diamante, invicta. E fui quem inaugurou isso, a beijos e tapas. Desde a primeira entrevista, eu abri a boca e falei. Perguntaram se eu era bissexual e eu disse que só tinha uma genitália”, disse ela em entrevista ao Programa do Bial.

E completou: “Nunca tive caso com homem, acredite se quiser. Acho que sou lésbica diamante, mereço fila de prioridade. Eu fiz isso há 40 anos, levei um pouquinho na cara, mas acho que valeu a pena ser corajosa. E estou achando muito boa essa liberdade de hoje, as pessoas saindo do armário, acho isso muito sadio”, afirmou.

A artista ainda finalizou dizendo que está vivendo um novo amor. “Esse ano estou amando e sendo amada. Eu estava sozinha num canto quando aí chegou uma mulher linda, divina, maravilhosa, inteligente, boa de caráter, uma pessoa maravilhosa. Estou apaixonada por ela e ela por mim, não tem assimetrias. Não vou dizer nomes, só digo que o tanto que eu convivi com ela em nove meses foi mais do que com muita gente com quem passei anos e anos”, encerrou.