Troye Sivan concedeu uma entrevista para o pop star abertamente gay Will Young sobre pessoas LGBTQ alcançando sucesso na música.

Apesar de ter milhões de fãs em todo o mundo, o cantor e compositor australiano admitiu que às vezes se pergunta se sua orientação sexual o impede de se conectar com um público mais amplo.

“Eu tenho uma ótima equipe de gerenciamento e uma ótima gravadora, e eu não tive essa conversa com mais ninguém por medo porque eu odeio, odeio, odeio quando astros pop parecem amargos, ou culpam qualquer tipo de falta de sucesso em qualquer coisa além de si mesmos “, disse ele a Will Young e Chris Sweeney em seu podcast do Homo Sapiens.

Troye continuou: “Parte de mim às vezes se pergunta se eu seria mais bem sucedido comercialmente se eu não fosse gay ou não tivesse um  ‘rosto gay’.

“Eu acho que estamos em um momento realmente interessante na música agora, onde estamos vendo mais e mais artistas “queer”  aparecerem, mas nós não temos uma Taylor Swift queer, nós não temos uma Rihanna queer, ou uma Beyoncé queer.  Ainda não chegamos a esse ponto, embora pareça muito emocionante estar onde estamos, ainda sinto que há uma montanha realmente alta para escalar”.



Aproveite e assista:



“Às vezes pode ser frustrante porque eu estou dando tudo de mim e não tendo um enorme sucesso de rádio em todo o mundo. 100% poderia estar apenas na música, talvez a música não seja boa o suficiente, talvez o mundo esteja obcecado com hip hop agora e eu estou fazendo a coisa mais distante do hip hop”.

“Eu poderia ser uma miríade de outras coisas, mas uma parte de mim se pergunta às vezes, o mundo está realmente pronto agora para o que eu estou tentando ser?”

Você pode ouvir a entrevista completa, em inglês, de Troye Sivan com Will Young e Chris Sweeney no primeiro episódio da série três do Homo Sapiens, abaixo: