O protagonista de “Love, Victor”, Michael Cimino, contou que as cenas íntimas da série foram as que mais exigiram dedicação do ator. 

A primeira que o ator menciona é de quando Victor resolver beijar Benji enquanto os dois dividem um quarto de hotel. “Senti que Victor está realmente dando um passo a frente e tomando uma decisão impetuosa, mas se ele não fizesse isso, ele não estaria onde está no final da temporada”.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

De acordo com o site Spinoff, Cimino revelou que não considera essa a cena mais íntima da sequência, mas sim quando os dois estão voltando para casa, logo após Benji ser rejeitado por Victor. O ator então disse que embora tenha sido um clima desconfortável que o personagem viveu, “no final da temporada, Victor está muito feliz por ter revelado seu maior medo bem na cara do amado”.

Outra cena que Cimino descreve sendo extremamente íntima para Victor é quando ele fala pela primeira vez sobre ser gay com alguém, no caso, o seu melhor amigo, Felix. “Eu não acho que Victor realmente pensou que esse garoto que mora em seu prédio seria alguém que se tornaria tão essencial em sua vida. Foi muito casual que eles se conheceram porque, sem Felix, Victor não teria coragem de ser quem ele é”, observou.

“Eu literalmente não dormi na noite anterior à gravação desta cena. Fiquei acordado a noite toda por algum motivo. Quando fui me arrumar naquele dia, fiquei tipo: ‘Eu realmente quero fazer direito essa cena porque é muito importante para mim.’ Eu sinto que Anthony e eu realmente fizemos o nosso melhor, e felizmente tivemos um ótimo diretor para esse episódio”, acrescentou o ator.

Em outra entrevista, Cimino revelou que na verdade não é gay, ao contrário do que muitos fãs pensavam e esperavam. O ator afirmou que para viver Victor se inspirou na história e vivências de um primo gay.