A cantora Claudia Leitte foi uma das celebridades que se manifestou após ser noticiada a agressão da polícia militar ao youtuber Guigo Kieras.

Foi justamente em um show de Claudia Leitte no último sábado, onde Guigo curtia com os amigos, que ocorreu o ataque da polícia, quando o youtuber tentou se abrigar em uma marquise, sendo impedido pela PM que lá ocupava, e em seguida sendo covardemente agredido pelo grupo de policiais. Entenda aqui o caso.

Suspeita-se que o crime tenha motivação homofóbica pelos PM envolvidos, principalmente pela falta de justificativa para um ato de tamanha brutalidade a um cidadão que não oferecia qualquer ameaça aos policiais que trabalhavam (ou deveriam trabalhar?) pela segurança pública no evento, sendo que tudo que Guigo fez foi tentar se abrigar da chuva abraçado a outro amigo que também é gay e da mesma maneira apanhou da polícia junto dele.

Pois bem. Além de Pabllo Vittar, Pepita e outros cantores e influenciadores digitais, Claudia Leitte foi uma das primeiras a se manifestar nas redes sociais do influenciador. No Instagram de Guigo, ela postou: “Meu Deus! Meu Deus! Ainda não consigo encontrar palavras!!”.

Pabllo Vittar se manifesta após agressão a youtuber LGBT.
Claudia Leitte se manifesta após agressão ao fã e influenciador Guigo Kieras.
View this post on Instagram

E assim foi o final do meu bloco neste último sábado. Fui na companhia de alguns amigos no bloco Largadinho, na Barra Funda. Estava muito feliz pois sou fã da Claudia Leitte e tudo estava muito leve e descontraído. Quase no final do circuito, uma chuva muito forte começou, obrigando o público a procurar por abrigo. Tentei com um amigo me abrigar embaixo de uma marquise na Avenida Marques de São Vicente, onde um grupo de policiais militares se protegiam e fomos impedidos, um dos policiais informou que não podíamos ficar ali, sem questionar saímos e andamos mais alguns metros, nos alojando embaixo de uma árvore próxima dessa marquise, onde não havia ninguém e fiquei abraçado com ele para me proteger do frio, nisso um policial começou a gritar dizendo que ali também não podíamos ficar, eu questionei porque não havia motivo aparente para não poder, fomos em seguida perseguidos por 4 a 5 PMs que nos batiam com cassetetes, chegando a me perseguir na rua, me levar a força para uma rua afastada, onde levei socos, chutes e fui desacordado por uma mata-leão. A última coisa que lembro antes de perder a consciência foi de pedir para não morrer, e segundos após acordar, me recordo de pedir pra ir embora. Fui chutado para a rua, onde, sangrando muito pela boca e rosto, saí em busca de ajuda. O que mais me dói não é o que passou comigo, mas é saber que essa é a realidade de milhares de jovens brasileiros, que dependem desses profissionais despreparados e desequilibrados. Precisamos de segurança, de respeito, e, principalmente, de mais amor no coração. Tá difícil…

A post shared by Guigo Kieras (@guigokieras) on

Em seu post denunciando a agressão sofrida, Guigo havia contado que estava feliz da vida por estar no show de Claudia no sábado, uma cantora que ele acompanha e admira, até que aconteceu a ofensiva dos policiais que implicaram com ele.


Assista também:


Sabendo do acontecido, Claudia ligou para Guigo para saber como ele estava: “A grande preocupação dela era: se eu tinha corrido atrás dos meus direitos, se eu estava bem e amparado. Ela é uma pessoa muito especial!”, disse ao Põe Na Roda.

Uma reportagem do G1 que estava pelo local conseguiu imagens da agressão e entrevistou a dupla agredida. Assista ao vídeo e leia a matéria completa aqui.

A polícia militar (que também não soube justificar a agressão) agora apura o caso internamente e afirma que os PMs responsáveis pela agressão covarde já foram afastados da corporação. Não se sabe entretanto se isso é só até o crime ser apurado para se efetivar a justa exoneração dos mesmos ou se isso é apenas uma manobra até que se baixe a poeira.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).