A ONG PETA (People for the Ethical Treatment of Animals) pediu explicações ao estúdio e produtora de filmes pornô gay, Men.com, por usar um jacaré em uma cena de sexo.

 ‘Animais selvagens devem ser deixados em paz e fora de situações como essa’, declara a PETA. O filme é estrelado por Diego Sans e Kaleb Stryker, e a cena foi filmada em locação nos Everglades da Flórida.

O diretor Marc MacNamara disse em uma postagem no Instagram que as filmagens estavam em uma área que é o habitat de jacarés. Os atores aparentemente ficaram muito “próximos” e “pessoais” com o “ator” animal no filme. O filme foi rodado em maio, estreou esta semana.

A diretora da PETA, Elisa Allen, disse ao Gay Star News: “Não importa o que os humanos estão fazendo no set, animais selvagens devem ser deixados para suas próprias vidas privadas, nunca usados ​​como adereços ou enfeites.

“Eles merecem ser poupados da confusão, estresse, confinamento e exposição a luzes fortes e ruídos altos que são inevitáveis ​​em um set de filmagem – e a angústia causada por mudá-los de lugar para lugar – é por isso que a PETA insta todos os diretores de cinema a trabalhar apenas com atores humanos dispostos ”.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:
Este jacaré está presumivelmente fazendo sua estréia pornô gay | Foto: Men.com

No site da ONG, está escrito: “Não há nada de glamouroso no showbiz para primatas, grandes felinos, ursos e outros animais que são usados ​​na televisão, no cinema ou na publicidade; exploradas como mascotes esportivas; ou usado como adereços em exibições da natividade.”

“Abandonadas de suas mães quando bebês, esses animais são submetidos a métodos de treinamento abusivos. Eles são obrigados a passar a maior parte de sua vida em jaulas pequenas e imundas, privadas de tudo que é natural e importante para eles.” Eles também dizem: “Não há razão para usar animais vivos como atores quando a animação, a tela azul, as imagens geradas por computador e outras tecnologias avançadas podem produzir substitutos realistas.”

Oito americanos morreram por causa de encontros com jacarés nos últimos quatro anos. Uma das pessoas mortas foi uma criança de dois anos no parque da Disney na Flórida.

Até agora a Men.com não se pronunciou sobre o caso.