Em entrevista exclusiva para o portal PinkNews, Aneesh Sheth, atriz trans que ganhou destaque ao interpretar a personagem “Gillian” na série “Jessica Jones“, falou sobre as dificuldades em atuar sendo transgênero e a representação dessa comunidade na mídia.

Estar na interseccionalidade do queer e do sul da Ásia me tornou alvo de muita discriminação. Profissionalmente, não existem muitas oportunidades disponíveis para alguém como eu“, disse ela.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Aneesh, que entrou para a história como a primeira personagem trans a aparecer em uma série da Marvel, contou que a escolha de papéis foi limitada por ser transgênero e indiana:

Isso está mudando lentamente. As pessoas trans de cor são do mundo real, por que não devem colorir os mundos da TV e do cinema?

A atriz ainda aponta que a mídia está concentrada demais no sensacionalismo sobre seus corpos:

VEJA TAMBÉM:  Hollywood: Posto onde frentistas galãs faziam programa era real?

Muitas das narrativas que estão disponíveis para as pessoas trans atuarem na televisão e no cinema são um monte de equívocos estigmatizados sobre o que é ser trans. Muito disso é sensacionalismo em torno de seus corpos, em torno desta ideia de que pessoas trans são apenas trans por causa de suas cirurgias“.

A personagem de Aneesh ganhou um destaque maior na terceira temporada de Jessica Jones e ela reforça o quão importante foi interpretar uma papel onde sua narrativa não estava ligada a sua identidade de gênero:

Ser transgênero não deveria ser o ponto principal. Pessoalmente, ser capaz de desempenhar um papel onde minha identidade de gênero me ajuda a navegar pelo mundo e não é minha característica principal na série, é incrível. Acho que precisamos ver mais disso

VEJA TAMBÉM:  Personagem de ‘Super Girl’ sai do armário e será a primeira heroína trans da DC