Um levantamento divulgado pela Netflix e o GLAAD constatou que a presença de personagens LGBTs em séries favoritas das plataformas de streaming, algo cada vez mais comum, está ajudando pessoas cigênero heterossexuais a vencerem seus preconceitos e sentirem mais empatia com pessoas LGBTs.

Conforme a pesquisa, 80% dos brasileiros que não se identificam como LGBTs, afirmaram que séries como “Elite”, “Stranger Things” e “Sex Education” os ajudaram a se relacionar com pessoas LGBTs em suas próprias vidas.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Dada toda a polarização do mundo hoje, a representação nas telas importa mais do que nunca. A Netflix e os criadores de todo o mundo têm a oportunidade de aumentar a aceitação da comunidade LGBTQ+ por meio do entretenimento”, disse Monica Trasandes, diretora de mídia latinx e representação em língua espanhola da GLAAD.

Em seguida ela deu alguns exemplos: “Séries como Sex Education e Elite não são apenas grandes histórias, elas permitem que mais pessoas vejam suas vidas na tela – aumentando a empatia e a compreensão. Os dados comprovam: mais representatividade acelera a aceitação”, relata o estudo.

VEJA TAMBÉM:  Conheça os 5 participantes LGBTs do reality The Circle da Netflix

Já os participantes LGBTs da pesquisa, afirmaram que percebem que a representatividade da diversidade aumentou consideravelmente nas obras audiovisuais nos últimos dois anos. Entretanto, ainda existem áreas em que sentem que ainda falta que sejam mais mostradas, como famílias LGBTs e maior diversidade racial e situações que tragam imagens corporais mais plurais.

85% dos participantes LGBTs da pesquisa afirmaram que as séries e filmes de entretenimento com personagens LGBTs ajudaram suas famílias a entendê-los melhor.

Dentre os personagens e obras mais citadas pelos entrevistados como responsáveis por criar empatia a LGBTs, estavam: Casey Gardner de Atypical, Eric Effiong de Sex Education, Lito Rodriguez de Sense8, Omar Shanaa de Elite, Piper Chapman de Orange Is The New Black, Robin Bluckley de Stranger Things, RuPaul de RuPaul’s Drag Race e Theo Putnam de O Mundo Sombrio de Sabrina.

VEJA TAMBÉM:  No Miss Americana, Taylor Swift fala sobre se posicionar em prol da comunidade LGBTQ+
Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).