A versão da Thailândia de Drag Race, o reality de RuPaul onde drags competem semana a semana pelo posto de melhor da temporada, acaba de dar um passo a frente da versão original do próprio programa.

Enquanto RuPaul já se colocou contra, no passado, seu reality ter competidoras mulheres trans ou cisgêneros, a versão tailandesa parece não ter o mesmo bloqueio.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Felicia Heals (Ekaterina Bushueva) é atualmente uma das competidoras da nova temporada do reality por lá e se trata de uma mulher cisgênero que se monta para competir com as outras participantes, drag queens interpretadas por homens cisgêneros e normalmente gays.

“É controverso pra muitos, mas espero que minha participação abra portas pelo mundo pra mais aceitação e amor”, disse Felicia.

View this post on Instagram

When you feel like going out #feliciaheals

A post shared by Felicia Heals (@feliciaheals) on

Ela começou sua carreira como drag king (se montando de homem), mas sentiu que algo não encaixava naquilo: “Não sentia certo, não me sentia eu mesma”, ela se lembra. Isso mudou quando ela soube ser possível que mulheres também se montassem de drag queen, ao ver a drag Pangina Heals fazer um show, também uma mulher cisgênero que se monta e faz apresentações.

VEJA TAMBÉM:  “Só existe uma rainha do pop e é a Madonna”, dispara RuPaul; assista

“Pangina é minha drag mãe, que me ensinou que posso ser eu mesma. Ela sempre me dá conselhos também”, contou Felicia.

Com o encorajamento de Pangina, Felicia decidiu tentar uma vaga na versão tailandesa de Drag Race e acabou caindo na graça dos produtores do reality e sendo escolhida como uma das participantes, se tornando então um marco de inclusão na história da franquia Drag Race, que até hoje mostrou principalmente homens gays que se montam, a versão historicamente mais comum de drag queen.

Na versão original do reality, apresentado pela própria RuPaul, há algumas drags de RuPaul que se descobriram mulheres trans durante ou após suas participações no programa, mas nunca uma que tenha entrado na competição desta forma, assim como mulheres cis que se montam.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).