Paris Jackson se abriu em relação a sua sexualidade no novo documentário “Unfiltered: Paris Jackson and Gabriel Glenn” lançado recentemente no Facebook Watch.

No episódio de estréia do programa, lançado na terça-feira (30 de junho), a filha de Michael Jackson revelou: “Eu nunca pensei que acabaria com um cara, pensei que acabaria casando com uma garota. Eu namorei mais mulheres do que homens. Fiquei com mais mulheres.”

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“O público sabe de apenas três relacionamentos de longo prazo nos quais estive e todos foram com homens. O público não conhece a maioria dos relacionamentos que mantive”, contou Paris.

A cantora explica que não rotula seu lado LGBT+ como bissexualidade: “Eu digo que sou gay porque acho que sou, mas não me considero bissexual porque namorei mais do que apenas homens e mulheres, namorei um homem que tinha uma vagina. Não tem nada a ver com o que está na sua calça, é literalmente como você é enquanto pessoa”.

VEJA TAMBÉM:  Em novo livro, Elton John detona Michael Jackson: "Doente mental"

Paris ainda reflete sobre suas primeiras dúvidas, conflitos e experiências em relação a sexualidade: “Tudo o que eu tinha visto foram homens e mulheres juntos na TV, e então esses pensamentos realmente não fizeram sentido para mim”.

A cantora ainda lembra que o pai, Michael Jackson, percebeu rápido que ela não era heterossexual: “Acho que ele sentiu a energia e brincava comigo da mesma maneira que provocava meus irmãos, como ‘você conseguiu uma namorada’. Se eu ficasse encarando muito uma mulher em uma revista, ele dizia: ‘Você gosta dela!”

“Tenho muita sorte de ter isso, especialmente tão jovem, oito ou nove [anos]. Muitas crianças não têm essa experiência”, afirmou Paris.

Após a morte de Michael Jackson, a garota teve que ir morar com a avó, testemunha de Jeová, e as coisas não seguiram tão bem. “A homossexualidade em geral é um tabu na comunidade negra”, ressaltou.

VEJA TAMBÉM:  Michael Jackson e George Michael estão fazendo dueto no Além, garante vidente

Paris Jackson também agradeceu o apoio que recebeu de seu irmão mais velho, Prince Michael Jackson I, durante suas dificuldades envolvendo sua sexualidade.

Assista ao vídeo aqui.