O participante do BBB21, Gil, foi criado por sua mãe, assim como acontece em maior parte das famílias brasileiras. O pai, Gilberto, um ex-dependente químico, abandonou a família com a justificativa de que o filho seria uma vergonha para ele 15 anos atrás.

Mesmo assim, na semana passada, no BBB, o brother chegou a comentar no confessionário que gostaria de uma foto de seu pai caso ganhasse a liderança: “Não tenho uma foto com ele, mas gostaria de vê-lo”.

Eis que agora, Gilberto Nogueira, o pai dele, ressurgiu na mídia dizendo querer recuperar o contato de seu filho, que curiosamente agora tem altas chances de ganhar R$ 1,5 milhão de reais e é querido por todo país.

Gilberto Nogueira, pai de Gil do BBB 21. (Foto: Reprodução)
Gilberto Nogueira, pai de Gil do BBB 21. (Foto: Reprodução)

Entrevistado pelo Extra, o pai que abandonou a família confessou: “Tenho muito orgulho de quem ele é quando o vejo pela TV. Meu filho está realizando um sonho, é um batalhador mesmo, estudioso, chegou longe onde ninguém podia imaginar”.

Já sobre o filho ser gay, o pai que abandonou a família dizendo ter vergonha do filho, agora parece de repente não ter mais preconceito: “Eu fiquei surpreso com ele. Mas não tenho preconceito do meu filho ser gay, não. Acho que isso ficou mais na cabeça dele do que na minha”.

Na mesma reportagem, à quem o acusa de interesse pelo dinheiro que o filho pode ganhar, seja no Big Brother Brasil ou na vida já que passou em 2 universidades fora do país, Gilberto garantiu: “Só quero poder dar um abraço apertado nele. E dizer que amo muito ele. Nunca disse isso para o meu filho”. Será?

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).