Por meio de sua assessoria, a cantora Pabllo Vittar respondeu a denúncia do Conselho Regional de Educação Física (CREF), que a havia acusado “exercício ilegal da profissão”.

Pra quem não sabe, o CREF chegou a sugerir em uma queixa-crime por exercício ilegal da profissão de educador físico, que Pabllo poderia levar até brasileiros a óbito por aparecer em seus stories do Instagram praticando suas séries de exercícios físicos e recomendando aos seguidores um estilo de vida saudável e mostrando como faz seus exerecícios.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

É fato que aula de educação física não pode ser dada por quem não é formado na área. Mas é curioso e muitos internautas chegaram a questionar: por que o CREF não tem a mesma atitude com tantas blogueiras fitness constantemente fazendo o mesmo em tudo que é rede social? Parece até aquela perseguição homofóbica do CONAR com a Pabllo ignorando tantos outros que faziam o mesmo

VEJA TAMBÉM:  Pabllo Vittar confessa que usou Grindr durante a turnê de Nova York: "Não tô morta"

Pois bem, a assessoria de Pabllo Vittar emitiu uma nota respondendo em nome da cantora a acusação do CREF e negando que a drag queen estivesse prescrevendo treinos ou dando aulas. Seu único intuito seria incentivar seguidores a adotarem hábitos de vida saudáveis.

Confira a nota na íntegra abaixo:

“A assessoria de Comunicação da cantora Pabllo Vittar esclarece que a notícia-crime protocolada pelo Conselho Regional de Educação Física da Primeira Região (CREF1) contra a artista é infundada e inverídica. A cantora nunca prescreveu, deu aula como profissional ou orientou nenhum treino. A cantora ainda deixa claro no vídeo em questão que não é educadora física e apenas mostra – como tantos outros artistas e Influencers – sua rotina de exercícios físicos em suas redes sociais, que também serve como motivação para que seus seguidores procurem hábitos de vida saudáveis.”

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).