A revista Gaytimes divulgou uma lista com os 10 filmes LGBTQ+ de maior sucesso da história na arrecadação nas bilheterias.

Somente nesta década, houve um aumento significativo nos principais filmes LGBTQ+, muitos dos quais receberam elogios da crítica e ganharam indicações para o Oscar, Globo de Ouro e prêmios de maior prestígio do cinema.

Parece que o público também está mais disposto em ver histórias queer representadas na tela, já que filmes como Bohemian Rhapsody e Rocketman estão arrecadaram centenas de milhões de dólares nas bilheterias mundiais.

Aqui, estão os 10 filmes com maior bilheteria na história que possuem narrativas ou personagens LGBTQ – A Gaytimes excluiu dessa lista os filmes como “Entrevista com o Vampiro” e O “Talentoso Sr. Ripley”, por serem filmes apenas com tema “homoeróticos”.

10. The Favourite (A Favorita) (2018)  

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Total das bilheterias: U$95.918.706 – Situado no início do século XVIII, quando a Inglaterra e a França estão em guerra, o filme segue a vida da rainha britânica Anne (Olivia Colman) e de sua amiga mais próxima, Lady Sarah (Rachel Weisz), que governa o país em seu lugar. Mas a chegada da prima de Sarah, Abigail Masham (Emma Stone), que passou por momentos difíceis, promete caos na monarquia quando as duas mulheres começam a lutar por seu lugar como mulher e companheira da rainha Anne. O filme recebeu aclamação universal e foi indicado a dez Oscars no 91º Oscar, incluindo Melhor Filme.

9. The Hours (As horas) (2002)

Total de bilheteria: U$108.846.072 – Meryl Streep, Nicole Kidman e Julianne Moore estrelam três gerações de mulheres que são pessoalmente afetadas pelo romance de Virginia Woolf, a Sra. Dalloway; Streep como Clarissa Vaughan, uma mulher que prepara uma festa para seu amigo atingido pela AIDS (Ed Harris), Moore como uma infeliz dona de casa dos anos 50 e Kidman como Woolf na Inglaterra dos anos 20. O filme recebeu nove indicações ao Oscar, incluindo Melhor Filme e uma vitória de Kidman para Melhor Atriz.

8. Bruno (2009)

Total das bilheterias: U$138.805.831 – O ator Sacha Baron Cohen interpreta o personagem politicamente incorreto, Bruno, um repórter de moda austríaco gay que viaja para os Estados Unidos para se tornar “a maior estrela austríaca desde Hitler”. Embora tenha recebido críticas mistas dos grupos LGBT por perpetuar estereótipos gays, foi um sucesso de bilheteria arrecadando mais de US $130 milhões em todo o mundo.

7. Alexander (Alexandre) (2004)

Total de bilheteria: US$ 167.298.192 – O épico de guerra “Alexandre” teve Colin Farrell como o titular Alexandre – o Grande, ao lado de Angelina Jolie, Val Kilmer, Anthony Hopins, Jared Leto e Rosario Dawson. O filme mostra a ascensão de Alexandre, relacionamento com sua esposa Roxana (Dawson) e seu amigo de infância Hephaiston (Leto). Embora esteja em sétimo lugar na lista, com mais de US$160 milhões nas bilheterias, foi considerado um fracasso financeiro devido ao seu orçamento de US$155 milhões.

6. Brokeback Mountain (2005)

Total de bilheteria: US$ 178.062.759 – O célebre romance gay de Ang Lee, Brokeback Mountain, teve como estrelas Jake Gyllenhaal e o falecido Heath Ledger como amantes e cowboys no oeste americano nos anos 60. O filme se tornou um sucesso de crítica e comercial quando foi lançado em 2005 e ganhou três Oscars, incluindo Melhor Diretor e Melhor Roteiro Adaptado. Perdeu Melhor Filme para o drama de Paul Haggis, Crash, amplamente considerado uma das piores decisões da história do Oscar.

5. The Birdcage (A Gaiaola das Loucas) (1996)

Total das bilheterias: U$ 185.260.553 – O falecido Robin Williams interpreta Armand Goldman, o dono de um clube de drag queens chamado “The Birdcage”. Quando seu filho Val (Futterman) anuncia seu noivado com a jovem Barbara (Flockhart), Armand é forçado a voltar ao armário e finge ser heterossexual para satisfazer os pais republicanos ultraconservadores de Barbara. Após o lançamento, o filme foi elogiado pela GLAAD por “ir além dos estereótipos para ver a profundidade e a humanidade dos personagens”.

4. Rocketman (2019)

Total de bilheteria: US $ 186.346.862 (até agora) – Estrelando Taron Egerton como o icônico cantor e compositor britânico, o musical de fantasia ”Rocketman” combina a narrativa biográfica tradicional com sequências fantásticas, trilhadas por algumas das músicas mais famosas de Elton John. Historicamente, tornou-se a primeira grande produção de Hollywood a incluir uma cena gay de sexo masculino, e até agora arrecadou mais de US$ 186 milhões nas bilheterias.

3. Philadelphia (Filadélfia)

Total de bilheteria: US$ 206.678.440 – Tom Hanks ganhou seu primeiro Oscar por sua atuação em Filadélfia como Andrew “Andy” Beckett, um homem gay no armário que esconde seu status de AIDS/HIV de seus colegas de trabalho em um prestigiado escritório de advocacia. O filme é conhecido por ser um dos primeiros filmes populares de Hollywood a reconhecer O HIV/AIDS, a homossexualidade e a homofobia. Foi um enorme sucesso de bilheteria, arrecadando mais de 200 milhões de dólares. Ajustado pela inflação, seria o segundo filme LGBTQ de maior bilheteria na história.

2. The Imitation Game (O Jogo da Imitação) (2014)

Total de bilheteria: U$ 233.555.708 – Baseado na vida do cripto-analista britânico Alan Turing (pai da Computação), “O Jogo da Imitação” se tornou um enorme sucesso nas bilheterias e foi elogiado pelo desempenho principal de Benedict Cumberbatch. Ele ganhou oito indicações no 87º Oscar (vencedor do prêmio de Melhor Roteiro Adaptado). Embora tenha sido elogiado por trazer o legado de Turing para um público mais amplo, o filme foi fortemente criticado por subestimar sua homossexualidade.

1. Bohemian Rhapsody (2018)

Total de bilheteria: US$ 903.655.259 – Quando foi anunciado que a cinebiografia da lendária banda de rock Queen e seu icônico vocalista Freddie Mercury finalmente seria feita, os fãs estavam naturalmente preocupados com o fato de o filme conseguir ser um sucesso. Felizmente, na maior parte, o filme cumpriu sua promessa. Alguns criticaram a maneira como a sexualidade de Freddie foi apresentada. O que este filme faz é proporcionar um tempo muito bom para os espectadores e fãs do legado de Queen e lembrar ao mundo que uma pessoa queer, um homem gay, é responsável por algumas das músicas mais amadas da história. Tornou-se a cinebiografia de maior bilheteria da história, com um total de bilheteria mundial de mais de 900 milhões de dólares, garantindo assim seu lugar como o filme LGBTQ de maior sucesso financeiro de todos os tempos.