Pink Money“, o termo que tomou conta das redes sociais nos últimos anos foi pauta em uma entrevista dada por Gloria Groove ao programa Morning Show da rádio Jovem Pan.

A drag queen que estava no programa pra falar sobre sua carreira foi questionada por um dos integrantes da bancada sobre o polêmico termo.

Eu acho que o pink money é o apelido que a gente deu pra prática que começou a se perceber, pós era dos LGBTs na música, de oportunistas da causa, saca? [São empresas] que tentam capitalizar através da pauta sem necessariamente ser um aliado real ou ser LGBT. É o apelido que se dá pra esse processo que tem acontecido no mercado fonográfico e na cultura”, respondeu Gloria.

A artista também foi questionada sobre como faz pra identificar quais empresas se aproximam porque realmente estão engajadas na causa e quais estão interessadas apenas em lucrar a partir de um ídolo LGBT:
É muito difícil o filtro.Não existe um manual de instruções pra quem eu posso confiar. Eu sei que posso confiar nos meus e posso tentar confiar em pessoas que estão tentando se posicionar como aliados reais.Eu acho que o que me faz ter respeito pela empresa que está querendo se atrelar comigo pra uma campanha, seja no mês de junho ou não, é quando eu percebo que a empresa também leva nas costas muitas chibatadas do público por ter se posicionado”, finalizou.