Após as graves acusações de Anthony Rapp, um ator gay que aparece em “Star Trek: Discovery” e é conhecido pelas produções teatrais e cinematográficas de Rent, surge mais um acusador de graves assédios contra o ator Kevin Spacey.

Vários outros homens acusaram Spacey de agressão, mas as alegações do segundo homem do caso de 1986, envolvido no processo são novas, informa o ADVOCATE. O processo diz que na década de 1980, quando esse homem também tinha cerca de 14 anos (assim como Anthony Rapp), ele conheceu Spacey em uma aula de atuação em Westchester County, N.Y.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Ele foi ao apartamento de Spacey várias vezes e “se envolveu em atos sexuais”, de acordo com o processo. Na visita final, ele se recusou a fazer sexo com Spacey, mas Spacey o agrediu. O processo foi aberto na quarta-feira (9) na Suprema Corte de Nova York, em Manhattan.

VEJA TAMBÉM:  Oito funcionários de House Of Cards revelam também terem sido assediados por Kevin Spacey

A ação foi possibilitada pelo Child Victims Act, uma lei promulgada no ano passado, que estendeu o prazo de prescrição para ações civis e criminais relacionadas abuso sexual de menores. Anteriormente, essas ações tinham que ser instauradas antes que o acusador fizesse 23 anos.

No processo, eles buscam indenização por sofrimento emocional grave causado pelas supostas ações de Spacey. Peter Saghir, o advogado dos dois homens, disse ao Times que os dois não se conhecem. Jennifer L. Keller, advogada de Kevin Spacey, não quis comentar ao Times sobre o processo.

Houve pelo menos dois outros processos civis contra Kevin Spacey, vencedor do Oscar por The Usual Suspects de 1995 e American Beauty de 1999, mas ambos foram descartados. Ele foi processado em 2018 por um massoterapeuta de Malibu, Califórnia, que disse que durante uma sessão em 2016, Spacey tentou beijá-lo e forçou-o a agarrar os órgãos genitais de Spacey. O terapeuta morreu em 2019 e o processo foi arquivado.

VEJA TAMBÉM:  Já são seis os homens que acusam Kevin Spacey de assédio sexual; conheça a lista

Kevin Spacey nega todas as outras acusações, mas viu sua carreira implodir desde que seus vários acusadores se apresentaram. Ele foi retirado do filme Todo o Dinheiro do Mundo, para o qual uma nova filmagem foi feita com Christopher Plummer fazendo seu papel, e saiu da temporada final da série de sucesso House of Cards da Netflix.