Em um desabafo bastante honesto e necessário, a atriz Maria Clara Spinelli, que já atuou em produções da TV Globo como “A Força do Querer”, “Supermax” e “Carcereiros”, falou não só sobre a sua difícil situação profissional, mas a da grande maioria dos profissionais que são homens ou mulheres transexuais.

“Conversando hoje com meu empresário, compartilhando com ele meu desânimo, ele me disse q me oferece para todas as produções em que existam personagens no meu perfil… Mas os produtores de elenco nunca respondem e nem justificam porque não sou sequer selecionada para testes de personagens não transgêneros”, desabafou a atriz.

Ela ainda fez um comparativo a situação de profissionais negros, contando que seu produtor a disse que isso lembra a experiência que ele teve décadas atrás trabalhando com modelos negras. Elas também não eram bem vistas no mercado de trabalho.

Maria Clara ainda lembrou que atores trans só são chamados para fazer personagens trans, que são poucos.

“Sem falsa modéstia, sou conhecida e respeitada por produtores, diretores e autores de cinema, teatro e TV. Muitos já elogiaram meu trabalho. Mas, com exceção de Glória Pires e da Rede Globo, nunca ninguém me ofereceu personagem que não seja transgênero.

Se para o Mercado eu SÓ TENHO CAPACIDADE PARA FAZER PERSONAGENS TRANSGÊNEROS, então, talvez, NÃO EXISTA UMA CARREIRA PARA MIM. PORQUE NENHUMA ATRIZ PODE SOBREVIVER APENAS FAZENDO PERSONAGENS TRANSGÊNEROS, até porque nem existem tantos assim. E, mesmo q houvesse, eu não sou um estereótipo, e não aceitaria isso”, afirmou em seu Instagram.

(continua abaixo)


Veja também:


Veja abaixo o post da atriz na íntegra em se Instagram, onde ela citou uma frase de João Nery, escritor, homem trans e ativista LGBT, onde ele afirma: “Não basta ter nome. Tem que ter casa e emprego. E ninguém dá emprego pra trans”.

View this post on Instagram

Eu, #MariaClaraSpinelli, #Atriz, estou sem trabalhar desde o final da #novela #AForçaDoQuerer. E, embora eu tenha um 'NOME' no meio artístico, e seja respeitada e premiada, tbm ninguém me dá #emprego. . . . Conversando hj com meu Empresário, compartilhando com ele meu desânimo, ele me disse q me oferece, sim, para todas as Produções em q existam #Personagens com meu perfil… Mas, os Produtores d #Elenco nunca respondem nada, nunca justificam pq não sou sequer selecionada p/testes PARA #PERSONAGENS NÃO TRANSGÊNEROS. . . . Meu empresário disse q isso lembra a experiência que ele teve, há muitas décadas atrás, trabalhando com Modelos #Negras… Elas também não eram bem vistas no mercado d #trabalho… . Sem falsa modéstia, sou conhecida e respeitada por #Produtores, #Diretores e #Autores (de #Cinema, #Teatro e #TV). E muitos deles já elogiaram meu trabalho. Mas, com exceção de @GloriafPerez, e da @RedeGlobo, NUNCA NINGUÉM ME OFERECEU NENHUMA PERSONAGEM QUE NÃO FOSSE #TRANSGÊNERO… . Bem, se p/o Mercado eu SÓ TENHO CAPACIDADE PARA FAZER PERSONAGENS TRANSGÊNEROS, então, talvez, NÃO EXISTA UMA #CARREIRA PARA MIM. PORQUE NENHUMA #ATRIZ PODE SOBREVIVER APENAS FAZENDO PERSONAGENS TRANSGÊNEROS, pq nem existem tantos assim. E, mesmo q houvesse, eu não sou um estereótipo, e não aceitaria isso . . Deixo aqui esse meu pequeno desabafo, e tmb uma RESPOSTA p/todos q gostam do meu trabalho e me perguntam quando me verão novamente em alguma produção. Minha resposta é: NÃO SEI! TUDO QUE DEPENDE DE MIM E DAS PESSOAS Q TRABALHAM COMIGO ESTÁ SENDO FEITO. MAS NÃO CABE SOMENTE A NÓS . . Talvez, enfim, eu deva admitir q não exista um MERCADO DE TRABALHO p/uma ATRIZ como eu. "ATRIZ #TRANS", muitos dizem. E, se não dizem, pensam. Mesmo q não admitam, isso se reflete em tanto tempo d recusa quando sou oferecida p/testes nas produções mais diversas, há quase um ano… . Tenho muito #ORGULHO d toda a MINHA CARREIRA, MUITO ORGULHO D CADA PERSONAGEM Q CONQUISTEI, TRANSGÊNERO OU NÃO, PQ FORAM SEMPRE GRANDES PERSONAGENS, Q INTERPRETEI COM #AMOR . . E, embora eu ache cedo demais, se minha CARREIRA como ATRIZ se encerrasse aqui, TUDO JÁ TERIA VALIDO MUITO A PENA! . #GRATIDÃO, #MariaClaraSpinelli

A post shared by Maria Clara Spinelli 🅾+ (@mariaclaraspinelli) on

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).