Quase quatro décadas após o lançamento de “Dark Crystal”, o clássico filme cult de Jim Henson (criador e manipulador dos bonecos Muppets), os fãs da obra ganharam uma série na Netflix e muitos estão comemorando a inclusão de personagens LGBT na nova versão da história.

“The Dark Crystal: Age of Resistance” conta a saga de três criaturas élficas chamadas Gelflings, que se rebelam contra uma ameaça (o vilão Skeksis ) ao seu planeta natal, Thra.

Descrito como um “Game of Thrones com bonecos”, o enredo fala sobre questões como discriminação por raça, diferenças entre classes sociais e famílias LGBT.  A primeira temporada tem dez episódios e um dos Gelflings, Deet (dublado por Nathalie Emmanuel de Game of Thrones), conta que tem dois pais.

No episódio, ao falar sobre sua família, Deet revela que  têm “dois pais e um irmão mais novo”. A reação dos outros personagens na cena é que isso é algo completamente normal para uma família Gelfling.

Deet e sua família

A conta do programa no Twitter confirmou que Deet vem de uma família LGBT ao responder um usuário – “Apenas Deet, seu irmão mais novo e seus pais sendo uma adorável família Gelfling” – “É isso aí. Esse é a Deet”.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

A série também apresenta um relacionamento lésbico entre as personagens Tavra (Caitriona Balfe) e Onica (Natalie Dormer, também de Game of Thrones).

Tavra (Caitriona Balfe) e Onica (Natalie Dormer)

Com um elenco de dubladores repleto de estrelas, incluindo Mark Hamill (Star Wars), Taron Egerton ( Rocketman) , Helena Bonham Carter, Caitriona Balfe (Game of Thrones), Natalie Dormer (Game of Thrones) e Eddie Izzard, a série evita a magia da computação gráfica (CGI) e usa marionetes.

Taron Egerton, Lisa Henson, Mark Hamill e Louis Leterrier

“The Dark Crystal” já está disponível e está recebendo elogios da crítica, alcançando uma pontuação de 89% dos críticos no Rotten Tomatoes, com uma pontuação média de 92% do público.

Veja o trailer: