Você está pronto para o “Dear Mr. President” 2.0?

Em 2006, a cantora e compositora vencedora do Grammy, Pink, lançou um dos seus singles mais político de todos os tempos, “Dear Mr. President”, que serviu como uma carta aberta a George W. Bush, então o presidente dos Estados Unidos.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Na trilha, ela criticou as políticas e opiniões do governante sobre a Guerra do Iraque, a falta de moradia, os direitos das mulheres e a igualdade LGBTQ, além da hipocrisia do então mandatário por seu suposto uso de álcool e drogas na faculdade.

“Que tipo de pai tiraria os direitos de sua própria filha?”, Ela questiona a música. “E que tipo de pai poderia odiar sua própria filha se ela fosse gay? Só posso imaginar o que a primeira-dama tem a dizer”.

Muitas das críticas que a música levanta permanecem relevantes hoje com Donald Trump no cargo. Sabendo disso, a lenda da cultura pop Cher acha que a obra poderia ganhar uma atualização, chegando até a marcar a Pink em um tweeter muito especial.

VEJA TAMBÉM:  Vem ouvir Hustle! Nova música da Pink escrita com Dan Reynolds

Estamos com Cher nessa. Uma nova versão do “Dear Mr. President” pode ser incrivelmente poderosa, e há muitas questões a serem enfrentadas, como a proibição militar de Trump, seu ‘muro’ e as alegações de má conduta sexual contra ele.

Os fãs responderam ao tweet pedindo a Cher para colaborar com Pink em uma possível sequência da música, que, honestamente, soa como um sonho. Façam acontecer, rainhas.

Enquanto isso não ocorre, revisite o  “Dear Mr. President” original.

Matéria traduzida do site Gay Times. Para ler a versão original em inglês, clique aqui.