Renee Zellweger dedicou seu Oscar de Melhor Atriz à falecida Judy Garland, prestando uma homenagem ao seu legado de inclusão.

Zellweger levou para casa um dos principais prêmios da noite por seu trabalho no filme Judy, que relembra a trajetória da atriz.

Ao aceitar o Oscar, ela disse que “este último ano de conversas celebrando Judy Garland por meio de gerações e culturas tem sido um lembrete muito legal dos heróis nos unem”.

Ela ressaltou que Garland, embora tenha sido duas vezes indicada, nunca ganhou seu próprio Oscar (ela foi homenageada com um Oscar Juvenil especial em 1940).

“Judy Garland não recebeu essa honra em seu tempo”, disse Zellweger.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Estou certa de que esse momento é uma extensão da celebração de seu legado, que começou em nosso set de filmagem e, também, representa o fato de que seu legado de excepcionalismo e inclusividade únicos, além da sua generosidade de espírito, transcende qualquer conquista artística. Garland, você certamente está entre os heróis que nos unem e nos definem, e esse prêmio com certeza é para você. Eu estou tão agradecida”.

Desde o lançamento de Judy, Zellweger está ansiosa para celebrar Garland como um ícone da comunidade LGBT+.

Em outubro de 2019, ela disse à PinkNews que vê O Mágico de Oz como uma parte crucial do legado da atriz. “É uma jornada de volta à autorrealização e à autoaceitação e reconhece que, na verdade, você é suficiente – um sentimento que, no final, é compartilhado por esse grupo de desajustados que se encontraram”, disse Renee.

“E a importância disso é imprescindível, eu acredito, aos olhos de uma criança que se sente marginalizada”.

A atriz disse que se sente uma aliada da causa LGBT+ desde os 17 anos. “Eu tinha um amigo que queria mudar seu nome e seu pai era bastante cruel com ele. Eu não entendia, ele era tão especial e uma pessoa tão adorável que qualquer um não poderia encontrar motivos para sentir algo além de orgulho ao se relacionar com ele”.Matéria traduzida do site PinkNews. Para ler a versão original em inglês, clique aqui.