Em entrevista ao jornal O Globo, o ator Mateus Solano contou o motivo pelo qual a Rede Globo tanto relutou em finalmente exibir a primeira cena de beijo gay de uma novela das 9 da história da teledramaturgia brasileira.

E o motivo não era somente o conservadorismo da sociedade brasileira, mas também a antiga administração da emissora, que segundo Mateus, era bem diferente da atual, sob direção de Carlos Henrique Schroder, muito mais progressista na visão do ator.

“Era uma outra Globo, outra administração, ainda muito medrosa no aspecto progressista. Quem diria que o entretenimento da Globo – de hoje – seria a coisa mais progressista do país”, revelou o ator.

E de fato. Há poucos anos atrás não dava pra imaginar uma televisão inserindo tantas pautas relativas a minorias em suas produções, não apenas nas novelas mas programas como Fantástico, Amor & Sexo, Encontro com Fátima Bernardes e Conversa com Bial, para citar alguns exemplos.

Ainda falando sobre o beijo gay de Felix e Nico (Thiago Fragoso), Mateus contou que houve muita resistência interna e negociação para que o beijo fosse ao ar na novela Amor a Vida. Ele revelou que trocava e-mails com o ator Thiago Fragoso perguntando o que achava de escreverem ao ator pedindo um beijo com delicadeza ao final da trama.

Em 2004 mesmo, Mateus já havia gravado uma cena de beijo gay na minissérie “Um Só Coração”, mas a cena foi vetada e não foi ao ar. O mesmo também aconteceu com o ator Bruno Gagliasso na novela “América” de 2005.

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).