A protagonista do clássico filme Matilda, Mara Wilson, que é abertamente bissexual, participou do documentário “Showbiz Kids” e relatou como foi ter sido alçada a fama ainda criança.

Mara disse que ela e sua família não tinham noção do quanto popular  Matilda  se tornaria e que o lançamento do filme coincidiu com os estágios iniciais de seu Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC).

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Junto com a “tremenda quantidade de pressão” que veio com a fama, Mara também revelou que a atenção indesejada de supostos fãs “a bagunçou”.

“Eu geralmente tive boas experiências em Hollywood. Isso mudou um pouco quando fiquei mais velha. As piores coisas aconteceram através da mídia ou de pessoas que se consideravam fãs, mas apenas estavam me deixando desconfortável.”

“A percepção do público bagunça as pessoas. Receber cartas de velhos assustadores quando você é criança… isso te atrapalha bastante.”

“Era algo divertido que eu gostava de fazer, em vez de uma carreira real – que é o que era. Foi um compromisso que mudou minha vida quando eu tinha cinco anos. Eu não acho que meus pais teriam feito isso se soubessem que eu seria remotamente popular. Para eles, foi apenas uma experiência divertida. Eles não achavam que eu estaria em jornais ou revistas” relatou a ativista.

VEJA TAMBÉM:  Ator de Pretty Little Liars, Tyler Blackburn, diz não saber lidar com bissexualidade

“Adorei trabalhar em Matilda. Foi uma parte que amei e teve tantas pessoas ótimas, mas minha mãe estava doente com câncer. Assim que o filme terminou, eu estava tendo terríveis ataques de pânico e lavava as mãos o tempo todo.”