O cantor Lulu Santos e Silva, foram as estrelas o Palco Sunset neste domingo (6) no domingo. Foi um show cheio de hits e com um Lulu emocionado no palco. Durante a apresentação, Lulu fez questão de agradecer o carinho do público. “Se me perguntarem qual foi o maior show do Rock In Rio, eu vou dizer que foi o show do público”, falou, pedindo em seguida para a plateia se auto aplaudir.

Como ponto alto, o show de Lulu teve a dobradinha com cantor Silva e a ex-The Voice, Priscila Tossan. O trio cantou a música tema da novela “Rei do Gado”, “Admirável Gado Novo”, do Zé Ramalho. Priscila e Silva também tiveram um momento solo, em que entoaram “Fica Tudo Bem”. 

Lulu fez uma apresentação alto astral. Seu setlist de hits otimistas começou com a dobradinha “Tempos modernos” e “Toda forma de amor”, cantadas em coro pelo público. Em “Apenas mais uma de amor”, o telão mostrou o marido do cantor, Clebson Teixeira, aplaudido pela plateia. Muitos beijos também foram exibidos, num show que celebrou o amor de todos os tipos.

Clebson foi às lágrimas diante da performance exitosa do marido.Muito emocionado, ele cantou todas as músicas e vibrou com Silva e outros convidados.

Após show em parceria no Rock in Rio, os dois falaram ao G1 sobre representatividade como cantores gays. ‘Queiram ou não queiram, a gente é assim. Acostumem-se’, disse Lulu.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Eu estava mais ansioso do que ele. Isso tudo daqui é muito grandioso. Quando você se preocupa e ama alguém, você sente mais tudo por ela. Eu sou apaixonado”, disse. Clebson e Lulu se casaram em abril deste ano. Antes de subir ao Palco Sunset para cantar com Silva, Lulu Santos beijou o marido no backstage.

“Ele é tão verdadeiro. Quando a gente acordou hoje eu sabia que ele estava nervoso. Eu devia estar nervoso, mas ele estava também. É uma parceria, é um encontro, é um em um milhão. Eu consegui ver ele (do palco), vi a emoção dele, vi ele tirando aguinha do olho. Eu fiz o último disco todo para ele. Cantei a música “Hoje em dia” sobre nós, sobre nossa vida. E me dá um orgulho enorme que tenha sido sobre essa pessoa, com essa alma, que tudo isso veio à tona, veio a público, ficou claro.”

“Não tem mais mistério, não tem mais nhem nhem nhem, não tem mais pele fina, é o que é. E Clebson, eu te amo. Foi o amor. E o amor você não controla. É uma coisa que veio na sua vida. Foi um furacão e você vai ter que falar sobre isso de alguma forma. Ainda mais quem é compositor, quem escreve as coisas da própria vida.”

Durante a entrevista o cantor Silva falou sobre se assumir gay e de como foi a reação do fãs. “Eu me identifico muito com o Lulu do jeito que ele levou esse assunto, trouxe isso para o público. Eu sempre quis que fosse de forma muito natural. E o Lulu também não foi uma coisa assim, uma reunião, “como é que eu vou falar sobre isso?”.

Lulu também falou sobre a importância da representatividade LGBT: “… queiram ou não queiram. Doa a quem doer. A gente está aqui e a gente é assim. Acostumem-se. O Silva é mais novo que eu 30, 20 anos, e se adiantou. A vida dele sempre foi muito aberta, o discurso foi muito evidente, os clipes. E mesmo o fato de incluir essa canção “A cor é rosa”, não é à toa.”

“A gente sabe é uma questão de representatividade. O que a gente talvez precise mais na vida é ver alguém como a gente sendo feliz também,” disse Lulu. Já Silva vê evolução: “Eu acredito muito na representatividade. Eu sou de uma época em que você ligava a TV e não tinha muita coisa. Eu acho que é um caminho de evolução.”