Ludmilla, que sabemos que votou no presidente homofóbico e genocida que governa o país atualmente, usou sua conta no Instagram para desencorajar o novo decreto de lockdown no combate à pandemia de Covid-19 que já mata quase 2 mil pessoas por dia e lota hospitais no país inteiro.

A cantora de “Verdinha” postou nos stories uma mensagem de seu amigo Rafa Paixão que compara serviços essenciais com alguns não essenciais, colocando em cheque a necessidade de coisas como academias, bares, escolas e salão de beleza, todos claramente focos de transmissão do vírus mortal.

Após milhares de reações do fãs, Ludmilla retirou o storie do ar e postou outro dizendo que “não é contra o lockdown” mas contra a falta de vacinas, mas reiterando que tem tirado dinheiro do bolso para dar a funcionários a fim de cumprirem suas necessidades básicas (o que é nada mais que sua obrigação).

Vale lembrar que, recentemente, Ludmilla fechou suas contas nas redes por não aguentar ataques racistas (crime no Brasil), mas esquece que o próprio presidente em que votou fez diversos ataques a povos quilombolas e indígenas, sem contar os ataques a pessoas LGBTs e mulheres.

ludmilla