O caso Ludmilla está tomando proporções erradas. Após ser vaiada durante o Prêmio Multishow, a funkeira publicou um vídeo em seu Instagram Stories do momento em que alguém na plateia a chama de “macaca”.

O caso aconteceu enquanto ela recebia o prêmio de Melhor Música por “Onda Diferente”, parceria com Snopp Dog e Anitta, com quem teve um suposto atrito no decorrer dos últimos dias. 

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Na publicação, Ludmilla denuncia o racismo cometido na maior cara de pau. “Alguém me chama de macaca no vídeo, mas não sabemos quem foi a pessoa exatamente. Cara, até quando isso? Olha, as coisas, pra mim, e eu acho que pra maioria dos brasileiros, nunca foram fáceis. E com preconceito e julgamentos pelo tom de pele, vocês só complicam as coisas”, escreveu ela.

Ela ainda deixou um recado para o criminoso e outras pessoas que ainda tentam diminuir a comunidade negra.

VEJA TAMBÉM:  Ludmilla dá beijo na boca da namorada durante show; asssista

“A vontade de diminuir é tanta que não pensam nas consequências dos seus atos. Eu só queria deixar bem claro para vocês, racistas, que além da Justiça ser lenta, aqui as pessoas que praticam racismo comigo ainda não terem sido punidas, isso não significa que a cobrança nunca vai chegar, ou que ela está longe disso. Ainda bem que eu tenho meu Deus e uma família que não me deixa desmoronar diante dos racistas. A cobrança de vocês uma hora vai chegar”, finalizou seu desabafo.

Desde o momento constrangedor na premiação, a cantora Anitta não havia se pronunciado. No entanto, na última quinta-feira (31), a artista usou o seu Twitter para repudiar a atitude racista.

“Inaceitável que alguém possa se achar no direito de chamar um negro de macaco ou tentar reduzi-lo como um ser humano inferior. Melhorem. Isso é crime e absolutamente abominável”, disse ela.

VEJA TAMBÉM:  Ken Humano é ameaçado de expulsão do Big Brother inglês após usar termo racista