O livro “Amora”, de Natalia Polesso, reúne contos que retratam relacionamentos e vivências lésbicas. A obra ganhou o Prêmio Jabuti de 2016 em duas categorias, Contos e Escolha do Leitor.

Antes de chegar às prateleiras dos estadunidenses, o que ocorre em 19 de maio pela “Amazon Crossing”, foi eleito pela revista da apresentadora Oprah Winfrey, “Oprah Magazine”, como um dos 44 livros que estão mudando o cenário LGBT+ nos Estados Unidos. “Eu fiquei muito feliz, porque a revista da Oprah é uma tem leitores fiéis! Imagina! A Oprah tem um clube de leitura, né, gente!”, relata a autora em entrevista a GauchaZH.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

A obra ainda está com planos de chegar ao público por outros formatos. “Amora” teve os direitos vendidos para ser transformado em audiobook nos EUA, além de ser cedida à produtora brasileira Vulcana Cinema, para virar uma série de TV. “Mas daí pra ela ser vendida e produzida…, demora. Ainda mais com o audiovisual completamente parado desde que o desmonte da cultura começou, antes mesmo do atual governo”, aponta Natalia.

Sobre o livro, a escritora conta durante a entrevista que entre os 33 contos, dois a marcaram. “Flor, Flores, Ferro Retorcido” mostra uma criança que não entende por que os pais chamam a vizinha lésbica de “machorra”, e “Marília Acorda”, que retrata um casal de idosas juntas há vários anos.