O brutal assassinato da travesti Dandara dos Santos – gravado e executado com requintes de extrema crueldade – foi uma das notícias mais chocantes de 2017 no Brasil e mostra a face transfóbica do país que estatisticamente mais mata pessoas trans no mundo.

Vitória Holanda, inspetora da Polícia Civil, era amiga de Dandara e foi uma das responsáveis pela investigação do crime e que levou à prisão Francisco Wellington Teles, um dos envolvidos no crime.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Agora, fazendo justiça à história de Dandara, Vitória escreveu uma biografia contando sua história: “O Casulo Dandara”, que foi lançado na XII Bienal Internacional do Livro do Ceará.

Vitória contou que a ideia de escrever o livro foi fazer juz à memória de Dandara. Assim que soube da morte da amiga, ainda chocada, mesmo sem nenhuma experiência literária, ela começou a reunir memórias e construir o texto que monta a história de vida interrompida tragicamente.

VEJA TAMBÉM:  Facebook bloqueia autor gay que tentou divulgar capa artística de seu livro

“Falo da vida de um ser humano que estudava, brincava, tinha amigos, projetos e sonhos. Era uma pessoa que merecia dignidade”, conta a autora que conhecia Dandara desde a infância e esteve ao seu lado em todas as fases da vida.

“Que as pessoas enxerguem que as pessoas LGBTs são, acima de tudo, pessoas”, conclui Vitória.

O livro “O Casulo de Dandara” pode ser adquirido em livrarias e pela Internet.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).