A cantora Liniker, do grupo Liniker e os Caramelow, usou seu perfil no Instagram para comemorar a indicação do seu disco Goela Baixo ao Grammy Latino.

No texto, ela falou sobre os desafios da indústria das personalidades negras e LGBTQ+ que também foram indicadas em categorias de destaque da premiação.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Cantar e escrever as coisas que eu sinto é o jeito que eu encontrei para demarcar meu lugar de direito de estar viva e legitimar o meu afeto no mundo”, escreveu a cantora.

“Afeto que tem sido barreira e mergulho, pauta que vocês já devem estar cansadxs de me ouvir falar, mas eu tenho orgulho de dizer que essa pauta é minha meta, meu traço de vida, e que eu vou fazer e cantar muito sobre e por esse lugar. Três travestis, 3 mulheres negras, indicadas numa categoria de destaque do Grammy Latino”, continuou Liniker.

VEJA TAMBÉM:  Pabllo Vittar é primeira drag queen do mundo indicada um Grammy Latino

Ela ainda agradeceu às parcerias e falou que o momento vai “para além da indicação, é vitória”.

“Cantando em português, produzindo suas próprias histórias e sendo donas dos seus destinos, alimentando a arte, PRODUZINDO MÚSICA NESSE BRASIL, NESSE TEMPO, @raquelvvirginia, @assucenaassucena, @mahmundi (Orgulho demais de vocês, minhas amigas) Quem me conhece de perto sabe o quanto esse momento foi esperado e isso para além da indicação, é vitória!”.

A artista finalizou a comemoração com um tom mais pessoal e íntimo, deixando o texto ainda mais emocionante.

“É sobre estar viva, e isso me lembra cada letra escrita sobre meus amores tóxicos e irresponsáveis, sobre as paixões avassaladoras que eu tenho me permitido viver, sobre sentir com meu corpo todo, e cantar para transbordar e transpassar as estáticas que me são impostas dia a dia. Eu quero viver as minhas delícias. Quero cantar viva. Quero seguir escrevendo. Quero ser o gozo e a vida e que assim seja! Asé”, finalizou.

VEJA TAMBÉM:  Veja quem são os artistas LGBTs brasileiros indicados no Grammy Latino 2019