O rapper norte-americano Lil Nas X revelou no Twitter o motivo porque negou no passado ser fã de Nicki Minaj… e a própria respondeu sua explicação.

Mas pra explicar essa história, vamos voltar no tempo: No passado, antes de sair do armário, foi descoberto que Lil Nas X secretamente administrava uma conta de fã de Nicki Minaj no Twitter, a @Nasmaraj.

Depois de alcançar a fama com seu hit “OId Town Road”, alguns fãs acharam a conta e um blog publicou a notícia de que ele tinha uma conta-fã de Nicki, ao que Lil negou veementemente ser sua, afirmando ser algo “inventado” e “decepcionante”.

Bem, depois disso, Lil saiu do armário no ano passado como um homem gay. E agora, ele saiu do armário novamente assumindo toda a história e revelando ser fã de Nicki Minaj.

Tudo isso porque ontem ele tuitou para Nicki Minaj que adoraria colaborar em uma música sua. E foi aí que o Twitter lembrou do seu passado, quando negou ser fã da cantora e não restou outra alternativa ao rapper senão se explicar por qual razão negou ser fã de Nicki: “Eu não queria que as pessoas soubessem que eu era gay”, disse ele.

Um usuário então perguntou “Mas ser fã de Nicki Minaj faz alguém ser gay?”, ao que ele explicou sobre o machismo e masculinidade tóxica: “Na indústria do rap onde estou, a maioria ainda não aceita homens gays. Eu estava preocupado em ser percebido como um homem gay ali”.

A própria Nicki Minaj comentou os tweets dizendo que “foi difícil quando ele negou curtir Nicki Minaj”, mas ela entende a situação em que ele estava. E também o parabenizou por ter construído sua confiança e hoje falar a sua verdade.

Lil Nas agradeceu a Nicki pela compreensão e acrescentou que “estava com tanto medo de as pessoas descobrirem sobre ele e perder tudo antes mesmo de ter uma chance”.

Então, aí está. Lil Nas X e Nicki Minaj fizeram as pazes, ele é fã da cantora totalmente e orgulhoso disso hoje, e se tivermos sorte, poderemos ter a colaboração deles em breve. Tomara, né?

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).