VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

A atriz Lea Michele, protagonista do seriado Glee, foi acusada por sua ex-colega de cena, Samantha Ware, de racismo.

Pra quem não sabe, ao participar da campanha #blackouttuesday, que visava colocar em pauta a discussão da luta antirracismo, Lea foi ironizada por Samantha, que deu um RT em seu Tweet e comentou: “Lembra quando você fez do meu primeiro trabalho na TV um inferno?!?! Porque eu nunca esquecerei. Acredito que você tenha dito a todos que, se tivesse a oportunidade, “c*garia na minha peruca!”.

Pra quem achou que Lea iria se esquivar ou negar as acusações, se enganou. A atriz reconheceu seu erro e fez um post em seu Instagram publicando uma carta aberta em que, embora diga que não se lembra do episódio específico, sente muito pelo que pode ter causado e pretende aprender e melhorar como pessoa, principalmente porque agora vai ser mãe e quer passar ao seu filho um bom exemplo.

Em sua postagem, Lea escreveu:

“Uma das mais importantes lições das últimas semanas é que todos nós precisamos de um tempo para ouvir e entender as perspectivas das outras pessoas, e perceber o papel que nós tivemos, para ajudar a tratar as injustiças que elas encararam. Quando eu tuitei no outro dia, era para ser um apoio aos nossos amigos, vizinhos e comunidades não-caucasianas durante este momento difícil, mas as respostas que eu tive também me fizeram focar especificamente no meu próprio comportamento com colegas de elenco, e como ele foi percebido por eles.

Apesar de não lembrar das declarações específicas, e eu nunca julguei pessoas por seu histórico ou cor de pele, este não é o ponto. O que importa é que eu claramente agi de modos que machucaram outras pessoas. Se foi minha posição privilegiada e perspectiva que colaboraram para que eu fosse percebida como insensível ou inapropriada em certos momentos, ou se foi só minha imaturidade e o fato de eu ser desnecessariamente difícil, eu peço desculpas pelo meu comportamento e qualquer dor que eu possa ter causado. Todos podemos crescer e mudar e eu definitivamente usei os últimos meses para refletir sobre os meus próprios defeitos.

Eu vou me tornar uma mãe em alguns meses e sei que eu preciso continuar a melhorar e assumir responsabilidade por minhas ações para que eu possa ser um modelo para meu filho e passar lições e erros para que ele possa aprender. Eu ouvi as críticas, estou aprendendo, e apesar de estar arrependida, eu vou ser uma pessoa melhor no futuro por causa desta experiência.”

Veja o post original de Lea abaixo:

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).