Em entrevista durante o VMA, o ex-Nsync Lance Bass  falou sobre como a indústria da música mudou desde seus dias no NSYNC, quando ele vivia no armário.

Refletindo particularmente sobre a aceitação do rapper gay e negro Lil Nas X, Lance, que só se assumiu em 2006, anos após o fim da boyband, afirmou sobre o assunto:

“É incrível! Venho no VMA desde 1999 e vejo essa evolução. A música tem sido incrível pra abraçar cada vez mais todas as pessoas, especialmente a comunidade LGBT. Toda essa representação tem poucos anos!”, afirmou.

Lance ainda lembrou que, embora pra alguns não faça diferença, isso ainda ajuda muita gente que sofre, principalmente em se tratando de Lil que é negro e ainda atua na área do hip hop e rap, tipicamente machistas e mais homofóbicas do que é o pop, por exemplo.

“Pra alguém da indústria do hip-hop, isso ainda é muito ousado e a maneira como ele foi aceito foi incrível, tanto para as vertentes do rap, quanto hip-hop e country, que são suas origens”.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:
Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).