Lady Gaga fez um apelo poderoso pedindo às pessoas que votassem na eleição presidencial de 3 de novembro dos EUA para ajudar a “mudar o sistema”.

A popstar apelou ao povo americano para votar em um vídeo compartilhado nas redes sociais na sexta-feira (30 de outubro), no qual ela vestiu várias roupas icônicas de sua lendária carreira, incluindo o famoso vestido de carne, seu traje do Super Bowl e o roupa que ela usou no videoclipe de “Poker Face” há mais de uma década atrás.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Então, a eleição,” Lady Gaga disse no vídeo. “Na próxima terça-feira. Estamos quase lá. Nós precisamos conversar.”

Ela agradeceu aos que já votaram e continuou: “Se você votou, enquanto eu aplaudo, não preciso falar com você. Preciso falar com pessoas que não têm um plano para votar, estão indecisas, pessoas que não têm certeza se acreditam em votar. Eu acredito que não importa como você se sinta agora sobre a eleição, você ainda é responsável.”

VEJA TAMBÉM:  Lady Gaga implora que Donald Trump reconheça derrota: "Pelo bem da nação!"

Lady Gaga exortou as pessoas a votarem nas eleições presidenciais para ajudar a ‘mudar este sistema’. “Talvez você esteja cansado de todas as lutas ou frustrado com a COVID e não queira lidar com isso, ou talvez não goste de todos os candidatos, ou talvez se sinta tão desencorajado pelo estado de nossa nação”.

Ela continuou: “Se você quiser mudar este sistema, se quiser que este país seja diferente do que é agora, você tem que participar desta eleição. Quando eles anunciarem quem ganhou as eleições, ficará muito claro o que este país se tornou. O governo não vai embora amanhã e, a menos que você tenha uma passagem de avião para outro país e algum lugar onde vá morar, esta será sua casa.

Lady Gaga votou antecipado

A gata não perdeu tempo e postou um vídeo em seu Twitter em que surge vestindo apelas uma blusa e botas, no frio, indo cumprir sua missão de eleitora, para depositar na caixa de correios seu voto.

VEJA TAMBÉM:  Madonna e Lady Gaga posam juntas em festa pós-Oscar

“Estou lhe dizendo que não importa como você se sinta, seu futuro ainda está em suas mãos com esta votação. O que você decidir fazer o afetará. E o fato é que o voto mais crítico agora é aquele que este país talvez nunca chegue a ver, é o seu”.