O integrante do reality Queer Eye da Netflix, Karamo Brown, criticou o filme indicado a 3 Oscars, Me Chame Pelo Seu Nome. Ele acusou a obra – que mostra o romance entre o jovem Elio e o universitário Oliver – de ser extremamente problemática.

O apresentador afirmou em entrevista à Insider que não concorda com o filme baseado no livro de André Aciman por causa da relação dos personagens Elio, de 17 anos e Oliver, de 24 anos.

“Sei que ele é um universitário, mas parece que estamos falando de sexo entre um homem feito e um garotinho novinho na história”, disse ele. (continua abaixo)

Veja também:

“Trabalhei com vítimas de agressão sexual, especialmente na comunidade LGBT. E assim que assisti o filme, pensei: ‘Estamos glorificando este tipo de relacionamento?’”, questionou o rapaz.

Segundo sua visão, a relação entre os dois parece glamurizar um comportamento predatório: “Assisti e não fiquei bem com isso. Me perguntava: Por que estamos aprovando isso?”, completou Karamo.

O filme, dirigido por Luca Guadadgnino, traz o ator Thimothée Chalamet como Elio e Armie Hammer como Oliver. Eles tinham 20 e 30 anos quando o filme foi rodado.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).