O live action de 2017, A Bela e a Fera, protagonizado por Emma Watson no papel de Bela, foi um sucesso de público e crítica. 

Um dos destaques e que gerou polêmica na época foi o personagem LeFou, o puxa-saco e melhor amigo de Gaston, que na nova versão, veio sendo abertamente gay, com direito a uma dança com um parceiro do gênero masculino ao final da obra.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Segundo o ator intérprete do personagem, Josh Gad, a ideia de tornar LeFou gay veio dele mesmo. Enquanto conversava com Andy Cohen na Radio Andy, Gad explicou que convenceu a equipe de produção “que o final feliz de LeFou seria dançar com outro homem”.

“Era o meu argumento, era assim que eu realmente queria que o filme terminasse”, disse ele. “Fiquei tão surpreso que eles nos deixaram fazer isso. Isso se tornou uma coisa tão controversa, aparentemente, mesmo que fossem apenas três segundos de tempo na tela. Nunca pretendemos colocar um foco nisso, mas tornou-se uma controvérsia estranha e conflituosa na época”.

VEJA TAMBÉM:  Namorado novo? Luke Evans - o Gaston de A Bela e a Fera - relaxa com boyzão na piscina

A introdução de personagens LGBTs em obras é algo que vem avançando. LeFou acabou sendo o primeiro personagem gay de um filme da Disney. Nas séries, a Disney também avança como em Andy Mack, série teen que também tem um personagem gay

Outra produtora gigante que vem se esforçando neste sentido é a Marvel, vale lembrar.

A Disney, no próximo ano, apresentará seu primeiro personagem protagonista explicitamente gay em Jungle Cruise, estrelado por Emily Blunt e Dwayne “The Rock” Johnson. 

O personagem, interpretado por Jack Whitehall, foi brevemente visto no primeiro trailer do filme, embora ele não tenha falado. Felizmente, ele deve ter maior destaque no filme.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).