Durante entrevista ao blog Me salte, a cantora Ivete Sangalo revelou que costumar conversar com o seu filho, Marcelo Sangalo, de 8 anos, sobre sexualidade e empatia. Na ocasião, a baiana afirma que ninguém pode impedir o “direito de amar o outro”.

“Quando meu filho me pergunta sobre pessoas que se relacionam com pessoas do mesmo sexo eu digo: ‘seu pai ama sua mãe. Você quer que alguém não permita que seu pai ame sua mãe?’. Eu digo que pessoas que se amam tem que viver aquela felicidade. É um direito de amar”, disse a artista, que participou da San Island Weekend, em Trancoso (BA).

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Para Ivete, o amor entre duas pessoas só diz respeito a elas e que amar não é um crime. “Isso não atrapalha nem infringe nenhuma lei. Não entra na vida de ninguém. Eu acho que o amor e o respeito são condição no mundo hoje para que a gente tenha alguma esperança, um sopro de futuro”, ressaltou.

VEJA TAMBÉM:  Ivete Sangalo lança EP carnavalesco e clipe coloridíssimo para "O Mundo Vai"

A cantora baiana quase foi excomungada pela comunidade LGBTQ, após não se posicionar contra as declarações LGBTfóbicas, racistas e machistas do presidente Jair Bolsonaro, na última eleição.

Os fãs, que em sua maioria são LGBTQs, afirmaram ter ficado decepcionados com o silêncio da diva do axé.