Gloria Groove agitou os foliões de São Paulo na tarde do domingo (3) na região central da cidade. A cantora reuniu convidadas especiais na primeira edição do Bloco das Gloriosas, como Lexa, Pepita e Lia Clark. Ela apresentou seus maiores hits, como Bumbum de Ouro, Provocar e Coisa Boa.

Em entrevista para a QUEM, Gloria falou sobre seu bloco. “Sonho que a gente sonha como equipe, como artistas, esse bloco ressignifica muitas vezes. Cada dia que acordo fico extasiada. Ressignifica como bloco de resistência. Drags cantoras, uma cultura que me acolheu quando eu tinha uns 17 anos. Ser drag queen mudou minha perspectiva como ser humano. Bloco tem momentos específicos, todos os sucessos queridinhos do público, os feats, clássicos do axé e agora que estou viciada por esse negócio de ir para Bahia também vai ter pagodão.”

Mas a  quantidade de público superou as estimativas da prefeitura (20 mil pessoas) e até mesmo o número de confirmados em um evento no Facebook (70 mil pessoas), chegando a quase 1 milhão de espectadores. Se, por um lado, o sucesso de público reforça a força da artista, a falta de estrutura gerou reclamações. Nas redes da cantora é possível ler diversas reclamações de assalto, arrastões e problemas de infraestrutura.

“Se a prefeitura se prepara para receber no máximo 20 mil pessoas no bloco, que tipo de policiamente é capaz de conter mais do que o triplo desse número? Esse foi o primeiro descuido da prefeitura com o bloco. Fico revoltada pra caramba que vocês tenham que sair de casa sem ter certeza que vão voltar com os documentos, os pertences, se vão voltar inteiros, sem passar por arrastões, que tem em todos os blocos, e isso é horrível. É revoltante. Por isso, eu reitero que não posso assumir sozinha a responsabilidade pela falta de policiamento nesse domingo de carnaval em São Paulo”, disse Gloria.

A multidão se aglomerou ao redor do trio, bloqueando a passagem. Gloria só conseguiu chegar ao veículo por volta das 18h30, quando o bloco já estava no Theatro Municipal. Durante alguns momentos do show, a cantora teve que parar a apresentação para pedir que o público parasse com o empurra-empurra e descesse de cima de pontos de ônibus e bancas de jornais. O público começou a se dispersar por volta de 20h.


Assista também:


Por meio das redes sociais, Glória Groove disse que o bloco aumentou por conta própria “a equipe de segurança de última hora” com base na quantidade de pessoas que confirmaram presença pelo Facebook –mais de 70 mil. “Tudo isso atrelado a inúmeros fatores fez com que o número de pessoas se multiplicassem até atingir quase 1 milhão”, afirmou.

Veja os esclarecimentos sobre o que aconteceu:

Segundo a cantora, a Prefeitura não deu apoio necessário para a organização do bloco e, por conta disso, o policiamento não foi o suficiente para atender a multidão. A prefeitura de São Paulo não se posicionou sobre o caso até o momento.