A cantora e drag queen Gloria Groove fez um desabafo bastante honesto em suas redes sociais. Em seu Twitter, ela pediu que as pessoas parem de ficar comparando as drag queens brasileiras para enaltecê-la, criando uma competitividade ou rivalidade entre elas.

Enquanto toda geração de drag queens cantoras brasileiras não parece ver essa competitividade e são realmente amigas entre si, dando exemplo de sororidade e sem necessidade de inimizades, o público insiste em compará-las – sempre desmerecendo outras – nos comentários em todas as redes sociais. E isso naturalmente incomoda Gloria, como também deve incomodar as outras.

Em seu Twitter, Gloria postou:


Assista também:


E tá certíssima, né gente? Cada um no seu quadrado. Cada estrela tem seu espaço pra brilhar no céu do Vale, certo?

Ao invés de compará-las, bora enaltecer todas, pois a representatividade da diversidade no mundo da música nunca esteve tão forte com nomes como Gloria Groove, Pabllo Vittar, Aretuza Lovi, Lia Clark, Kaya Conky, fora muitos outros músicos LGBTs além do universo drag, como Johnny Hooker, Liniker, Davi Sabbag, Mateus Carrilho, Mc Xuxu, dentre muitos outros.

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).