O cantor Elton John afirmou que o cantor George Michael “não queria” viver mais quando morreu de um ataque cardíaco no dia de Natal de 2016.

George, que revelou ser gay em 1998, nunca procurou ajuda para seus vícios, de acordo com Elton John, que falou sobre o assunto no programa de TV de Sharon Osbourne, The Talk, informou o The Independent.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Elton John ainda disse: “Ele se ressentiu do fato de eu ter sugerido que talvez ele mudasse um pouco sua vida e ficaria mais feliz se tentasse outra coisa. Como aconteceu comigo, mas eu tinha duas alternativas: uma para morrer e outra para viver, e eu queria viver. Mas essa é a diferença, se você quiser, e o pobre George não queria.”

Elton John diz que George Michael estava “desconfortável” por ser gay, acrescentando que sentia que a sexualidade de Michael o assombrava, fazendo-o sentir-se infeliz: “Ele estava tão desconfortável em ser gay, apesar de dizer que não era”, explicou John.

VEJA TAMBÉM:  Ex-esposa de Elton John tentou suicídio após lua de mel em 1984, revelam documentos

Além disso, ele disse que o marido de Osbourne, Ozzy, ligou para ele após a morte de Michael e expressou um sentimento semelhante – de que Michael estava desanimado por ser quem ele era.

“Eu estava em Aspen e Ozzy ligou para o telefone e ele disse: ‘Ele não queria estar aqui’. E eu pensei que essa era a coisa mais sucinta e adequada. Ele não queria estar aqui.”

Talvez a relação de George com sua sexualidade não fosse madura o suficiente, uma vez que sua própria saída do armário foi algo invasivo, extremamente forçado e aos olhos do público? Cada um tem seu tempo de se entender, se aceitar e tomar a decisão de falar de sua sexualidade. Para Michael, isso nunca foi respeitado e pode ter gerado inseguranças e traumas.

Ao mesmo tempo, George também se sentia uma fraude enquanto escondia sua sexualidade. Em uma entrevista de 1999 ao advogado, Michael explicou como ele não tinha nenhum “problema moral” em ser gay e, mais tarde, disse que “esconder sua sexualidade o fazia se sentir “fraudulento’”.

VEJA TAMBÉM:  Elton John narra encontros que teve com Michael Jackson durante a carreira: "era perturbador"

Estes auto-julgamentos se seguiram à sua prisão por sexo em público em 1998, que o tiraram do armário à força tendo que revelar publicamente que era gay.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).