VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

De acordo com as fontes do site We Got This Discovery (WGTD) – as mesmas que revelaram a chegada de “Justice League: Snyder Cut” a HBO Max e a produção da série de Percy Jackson – os produtores da adaptação live-action do desenho Avatar: A Lenda de Aang para a Netflix tem planos de apresentar vários personagens LGBTs.

Mas os fãs LGBT+ da saga ainda vão ter que esperar para ver se as fontes realmente estavam certas sobre a informação, já que a nova série ainda não possui uma data de estreia e parece estar em fase inicial de produção, com a última notícia, em 11 de janeiro de 2020, ser sobre a escalação do elenco.

Apesar da escassez de informações, a nova série vai trazer os criadores do desenho, Michael DiMartino e Bryan Konietzko, como produtores executivos e showrunners. Ambos já demonstraram na obra original ser extremamente inclusivos quando a questão é diversidade: os dobradores mais fortes de Água, Terra e Fogo da geração de Aang são mulheres, uma é deficiente visual e a outra não branca. Katara (Água) e Toph (Terra) inclusive são as mestras do Avatar, por mais que possuam a mesma idade dele.

A sequência da história de Aang, A Lenda de Korra, mostra a nova Avatar como bissexual e Asami, sua namorada. As duas inclusive ganharam uma HQ própria, que desenvolve melhor o namoro e a visão de cada região das dobras sobre a comunidade LGBT+. Também é nessa produção que é revelado que a última Avatar nascida no Reino da Terra, Kyoshi, era bissexual e que Kya, filha de Aang e Katara, também pertencente ao vale.

Ambos os desenhos ainda tratam de outros temas importantes, como masculinidade tóxica, abandono familiar, papel da mulher na sociedade e saúde mental, tudo isso produzido entre 2005 e 2014. Agora os produtores têm a chance de renovar os personagens e debates, ainda mais estante em uma plataforma aberta a diversidade.