A lendária sitcom Friends continua sendo um sucesso na TV paga mesmo quase 20 anos depois da sua estreia. Agora, foi revelado que a série quase incluiu um personagem gay entre os protagonistas quando foi criada no início dos anos 90.

Friends girava em torno da vida de um grupo de solteiros entre 20 e 30 e poucos anos que viviam na cidade de Nova York durante os anos 1990. O show se tornou um sucesso imediato e logo que estreou, transformou seu elenco – formado por Jennifer Aniston, Courteney Cox, Lisa Kudrow, Matt LeBlanc, Matthew Perry e David Schwimmer – em mega-estrelas chegando a receber mais de U$ 1 milhão por episódio.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Por 10 temporadas de Friends, os telespectadores riram das tentativas frustradas dos personagens de sobreviver à vida adulta e às responsabilidades, além de se manterem atualizados com suas vidas românticas.

VEJA TAMBÉM:  Marvel terá sua primeira heroína trans nos cinemas

Mas para um destes personagens, sua história poderia ter acontecido de maneira bem diferente do que foi ao ar. Segundo noticiou o portal especializado em séries, Ranker, os produtores originalmente queriam que o personagem de Chandler (Matthew Perry) fosse gay, em uma inclusão inédita para a época. O resultado final, pelo contrário, apresentou apenas como uma piada recorrente todos sempre achando que Chandler era gay, deixando o personagem quase sempre constrangido.

Matthew Perry era Chandler em Friends (Foto: Reprodução / NBC)
Matthew Perry era Chandler em Friends (Foto: Reprodução / NBC)

As razões pelas quais os produtores rejeitaram o enredo de Chandler ser gay permanecem um mistério. Mas cogita-se que, em meados dos anos 90, colocar um protagonista gay em uma série de TV no horário nobre ainda era considerado uma proposta muito arriscada – o suficiente pra levar os produtores ou executivos da NBC a rejeitar qualquer ideia do tipo.

Vale lembrar que, embora Chandler tenha sido mostrado como hétero na série – ele acabou se relacionando com Monica  (Courteney Cox) ao longo das temporadas – Friends apresentou alguns personagens LGBTs principalmente nas temporadas finais, quando o assunto já não era um tabú tão impossível de se falar quanto no início.

VEJA TAMBÉM:  Dumbledore será claramente gay em Animais Fantásticos 2, diz diretor

Os personagens incluíam um casal de lésbicas e o pai transgênero de Chandler. Ambos chegam hoje em dia a serem considerados homofóbicos pela maneira como eram apresentados, quase sempre como alívio cômico ou chacota. O mesmo vale para as piadas correntes sobre a sexualidade de Chandler ao longo de 10 temporadas.

A atriz Lisa Kudrow recentemente defendeu o tratamento que Friends deu aos personagens LGBTs, bem como o fato de elenco todo ser branco, referindo-se ao sitcom como “uma obra de acordo com o tempo em que foi exibida”. A criadora da série inclusive já afirmou em entrevista que, se fosse hoje, Friends não teria tantas piadas que em 2020 são consideradas homofóbicas.

Como sugeriu o portal Queerty, claro que há uma maneira fácil de resolver alguns desses problemas de representatividade com o legado de Friends: realizar um episódio especial reunindo o elenco hoje em dia, mostrando Chandler finalmente saindo do armário, reconciliando-se com seu pai transgênero e encontrando um cara legal para namorar. Que tal, heim? Eu assistiria muito e vocês?

VEJA TAMBÉM:  Malvino Salvador viverá gay enrustido casado com mulher em 'A Dona do Pedaço'
Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).