Algumas coisas da indústria do cinema só são reveladas anos depois e algumas até nunca expostas ao grande público. Filmes recebem várias triagens antes de seu lançamentos e foi em uma delas que o clássico filmo do Scooby-Doo, de 2002, teve uma cena de beijo gay retirada.

James Gunn, roteirista do projeto na época e atual contratado da Marvel Studios (“Guardiões da Galáxia“) e da DC Filmes (novo “Esquadrão Suicida“) revelou em seu Twitter que algumas coisas do filme foram retiradas ou amaciadas para que o filme tivesse indicação livre e uma delas foi um beijo entre Daphne e Velma.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Originalmente era pra ter sido PG-13 e foi reduzido para PG após alguns pais ficarem indignados com algumas coisas. O estúdio optou por seguir um caminho mais familiar. Linguagem, piadas e conotações sexuais foram removidas, incluindo um beijo entre Daphne e Velma. O CGI reduziu o decote e outras partes mais curtas. Mas, felizmente, o peido permaneceu.”

O assunto surgiu quando James respondeu rumores de que o filme seria originalmente para maiores, mas ele explicou que tudo não passou de um erro do órgão que julga a classificação dos filmes.

VEJA TAMBÉM:  Demi Lovato conta que foi "emocionante e lindo" se assumir para seus pais

Será que um dia essa versão completa do “Scooby-Doo: O Filme” vai chegar até nós?

Avatar
22 anos, geminiano, mineiro, jornalista formado pela UEMG. Apaixonado por música e artes de modo geral. Ex-bailarino na teoria mas danço nas festinhas bastante. Sonho em ser amigo da Rihanna e da família da Beyoncé. Provável futuro ex-bbb e quem sabe vencedor da Fazenda.