O diretor da trilogia High School Music, Kenny Ortega, revelou que o personagem Ryan Evans, irmão da anti-heroína Sharpey, foi pensado como um jovem gay e afirmou à Variety que ele “provavelmente se assumiu quando começou a faculdade”.

Ortega ainda contou que “para nós, ele não estava pronto para se assumir ainda, mas deixamos claro na tela quem ele era”. Além disso, afirmou que provavelmente a Disney não permitiria que Ryan saísse do armário no período em que os filmes foram lançados, entre 2006 e 2008: “Eu acho que não era possível naquela época, para ser honesto. E a Disney é um grupo de pessoas muito progressista”.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Eu fiquei preocupado quanto a isso, porque era um filme para crianças e famílias, e a Disney não estava pronta para cruzar essa linha ainda. Então eu simplesmente fiz escolhas com o personagem que deixaram isso óbvio, sem deixar isso explícito”, observou o diretor.

VEJA TAMBÉM:  Estrela da série Grey's Anatomy sai do armário como não-binárie e bissexual

Ortega acrescentou que: “Eu acho que houve tanto progresso desde aqueles anos, e hoje em dia podemos dizer com todas as letras o que somos, e as pessoas não ficam tão assustadas quanto antes. Antes, elas diriam: ‘Oh, não! O que ele está tentando dizer às nossas crianças?'”

O diretor também afirmou acreditar que o público conseguiu entender qual era a orientação de Ryan, mesmo não sendo falado. “Eu preciso te dizer: milhares de jovens já vieram me dizer que, se não fosse por ‘High School Musical’, eles não teriam conseguido se sentir confortáveis na própria pele”, apontou.

A nova série da Disney da franquia High School Music vai apresentar o primeiro romance abertamente gay do universo com Carlos (Frankie Rodriguez) e Seb (Joe Serafini).