Na semana passada, uma reportagem no Fantástico sobre as mulheres trans que estão presas realizadas pelo Dr. Drauzio Varella comoveu várias pessoas e tomou conta das redes sociais.

Em reportagem lindíssima no Fantástico, Drauzio Varella mostra a realidade das trans nos presídios

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Porém, o crime cometido por uma das entrevistadas da reportagem, Suzy, foi revelado e chocou por sua barbaridade. Em 2010, ela estuprou e matou uma criança de 9 anos estrangulada. A informação já foi confirmada pela Secretaria da Administração Penitenciária de São Paulo.

Após o caso ser revelado, várias pessoas começaram a detonar Drauzio, por ter abraçado Suzy e sensibilizado sua imagem, fazendo todos os que assistiram a matéria terem empatia, sem saber que ela havia cometido um crime tão horrível.

VEJA TAMBÉM:  Exame cerebral consegue identificar se a pessoa é trans desde criança

A equipe de assessoria do médico então se manifestou nas redes sociais, afirmando que ele, como profissional, não pode e não deve julgar as pessoas que está atendendo. Ontem (8) o Fantástico também repercutiu a nota, afirmando que concorda integralmente com a declaração.

Confira:

Avatar
22 anos, geminiano, mineiro, jornalista formado pela UEMG. Apaixonado por música e artes de modo geral. Ex-bailarino na teoria mas danço nas festinhas bastante. Sonho em ser amigo da Rihanna e da família da Beyoncé. Provável futuro ex-bbb e quem sabe vencedor da Fazenda.