O ator de ‘Guardiões da Galáxia’, Chris Pratt, frequenta a igreja evangélica americana Hillsong Church. Outras celebridades como Justin Bieber, Selena Gomez e Kendall Jenner também são fiéis da igreja bastante polêmica.

Segundo o site Queerty, os problemas surgem com os relatos envolvendo antigas práticas da igreja em praticar a “cura gay”, sessões de terapia para “converter” homossexuais para heterossexuais. O líder da igreja, Carl Lentz, considera a homossexualidade um verdadeiro pecado e que nunca deixaria um membro homossexual ter alguma posição de destaque dentro do culto. Além disso, um dos fundadores da igreja, Frank Houston, é acusado de ter molestado um garoto de 7 anos.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

A polêmica começou pouco depois dos seguidores do ator no instagram  se desentenderem  por causa das fotos da cruz em uma árvore e o ator americano compartilhou nos stories no inicio de janeiro que ele está em uma dieta bíblica de 21 dias, conhecida no Brasil como “Jejum de Daniel”.

VEJA TAMBÉM:  Nova York proíbe cura gay e aprova leis de proteção à população trans

Acontece que o amado ator de Parks e Recreation, Jurassic World e Guardians of the Galaxy é na verdade um cristão evangélico há muito tempo que se converteu 20 anos atrás quando ele criticado por um fã por seu uso de drogas e sexo em um estacionamento de supermercado.

A megaigreja começou na Austrália e, desde então, gerou postos avançados em todo o mundo, incluindo a cidade de Nova York. A Igreja Hillsong da cidade de Nova York é liderada por Carl Lentz. Em uma entrevista GQ 2015, Lentz disse que considera a homossexualidade um pecado e nunca permitiria que um membro abertamente gay ocupasse uma posição de liderança na igreja.

Em agosto de 2015, quando a igreja de Nova York descobriu que dois de seus membros do coral masculino eram casados, divulgou uma declaração pública contra eles.

VEJA TAMBÉM:  Google se recusa a tirar aplicativo de 'cura gay' de sua loja virtual

Um dos fundadores originais da igreja, Frank Houston, molestou um menino de 7 anos de idade. E em 2008, foi revelado que a igreja de Hillsong se referia a muitos de seus membros gays como ex-gay  como uma forma de terapia de conversão, uma prática profissionalmente negada e psicologicamente prejudicial ao tentar transformar pessoas gays em heterossexuais.

A igreja já disse que não encoraja mais a terapia ex-gay, mas um ex-membro gay do grupo, Alex Pittaway, ainda alerta aos gays que Hillsong nunca os aceitará:

“Os gays precisam saber que, quando vão a Hillsong, precisam ir para a parte de trás do ônibus. Hillsong é moderno e atraente e contemporâneo, mas certamente não há nada contemporâneo sobre o que as pessoas LGBT irão enfrentam se quiserem ser líderes na igreja ou se oferecerem para o serviço. Isso é algo que [Hillsong] teráia que ser franco, e eles não iriam tão longe. ”

VEJA TAMBÉM:  'Cura Gay' é criminalizada pela assembleia legislativa da Cidade do México

Até o momento, Chris Pratt não se pronunciou sobre o assunto.